Arquivos Alemanha - Blog do Farmfor Blog do Farmfor

Tag: Alemanha

14 de janeiro de 2021

Trator elétrico para portos da alemã MAFI


trator eletrico




 

trator eletricoO tratorzinho T230 da empresa alemã MAFI ganhou uma versão elétrica (T230e) que será lançada na primavera (européia) de 2021. Com uma quinta roda elevada, o o tratorzinho lida com containers nos portos e centros de distribuição, agora com um motor elétrico e uma bateria de 177 kilowatts/hora.

Acima: o irmão mais velho T230 em operação nos portos.

O fabricante promete que a versão elétrica terá a mesma capacidade de trabalho da que roda com motor diesel, além do pequeno raio de giro, cabine espaçosa e sistema hidráulico. No marketing, também é destacado o apelo ambiental.

A retirada de uma exaustão de gases em um veículo assim, ainda segundo o fabricante, favorece o seu uso na indústria alimentícia e em locais que necessitam de pouco ruído, seja pelas características operacionais ou pela proximidade de áreas residenciais.

Trator Elétrico

Apesar da aparência de um pequeno caminhão, o veículo é chamado de “trator de terminal” no mercado.

Saiba mais sobre veículos elétricos aqui no Blog do Farmfor.


20 de setembro de 2020

Stihl Timbersports – um campeonato de rachar lenhas de respeito


Stihl Timbersports

A competição internacional Stihl Timbersports reúne atletas em diversas modalidades de corte de madeira com machado ou serras manuais ou motoserras

A Stihl Timbersports reúne os melhores no mundo do corte de madeira, em competições que testam a capacidade de lenhadores (o campeonato é aberto para homens e mulheres) em seis modalidades esportivas.

Imagens: Facebook da Stihl.

Os competidores cortam madeira na vertical com o machado, na horizontal com motoserra e uma tora sustentada por cavaletes, simulação de corte de árvore com machado, tora na horizontal com serra manual, corte de tronco com o competidor estando de pé acima da madeira e, no destaque, a Hot Saw, onde os corajosos cortam uma tora de 46 cm com uma versão tunada de uma motoserra de 30 kg.

Competição Hot Saw: o atleta tem 1 minuto para cortar três pedaços do tronco com uma motoserra de 30 kg. No exemplo acima, ela falhou na primeira. O canal oficial da competição é cheio de vídeos, confira.

Neste mês de setembro de 2020 estão acontecendo na Alemanha a Six Nations Rookie Cup (novatos da Suécia, Suíça, Áustria, França, Alemanha e Itália) e a Four Nations Cup (com atletas da Suécia, França, Suíça e Austria), sem plateia devido ao coronavírus. As competições foram transmitidas ao vivo pelas redes sociais e os resultados você confere no site.

Veja também

Gisele Bundchen tinha sete lareiras em casa e militava contra o uso de fogão a lenha.


31 de agosto de 2020

Trator da Claas bate recorde de velocidade no autódromo Nürburgring


trator da claas

Xerion 5000 bateu o recorde do tradicional autódromo alemão, superando a marca anterior pertencente a um Porsche. Mas não é nada disso que você está pensando

A Claas conseguiu emplacar um novo recorde. Diferente do Trator JCB já mostrado aqui no Blog do Farmfor, o Xerion 5000 VC foi para a pista do autódromo de Nürburgring, na cidade de Nürburg, na Alemanha, totalmente original de fábrica. E fez bonito.

O trator da Claas flagrado a 45 km/h, corcoveando na curva.

Tudo não passou de uma tradicional brincadeira em um dos autódromos mais perigosos do mundo. Em uma promoção da revista automotiva Auto Motor und Sport, O trator da Claas e o piloto de corridas Christian Menzel foram para o asfalto testar os 500 hp do Xerion e seus incríveis cerca de 50 km/h de limite na velocidade.

A dupla completou a volta de 12,9 milhas (20,7 km) em 24 minutos e 50.57 segundos, batendo o recorde anterior da volta mais rápida para um trator que era de um Porsche. Sim, o trator Porche Júnior. O vermelhinho completou a volta em 2014 no tempo de uma hora, cinco minutos e 36 segundos.

Saiba mais

Watch a Massive 38,000-LB Tractor Flex All of Its 500 HP to Set a Nürburgring Lap Record.


7 de agosto de 2020

Javalis roubam notebook e são perseguidos por peladão na Alemanha


javalis roubam

Os javalis passaram de todos os limites. Além das lavouras destruídas, agora formam quadrilhas e roubam equipamentos de informática

Muito além da atuação nas lavouras por este mundo afora, agora os javalis roubam eletrônicos em plena luz do dia. Desta vez, não tiveram sucesso.

Um homem teve uma sacola com o seu notebook “roubada” por uma javali e seus filhotes em Teufelssee, uma área de lazer com lago frequentada por nudistas em Berlim, na Alemanha.

Sem deixar barato e completamente nú, o frequentador do local saiu correndo para recuperar dos meliantes o seu computador, obtendo sucesso e mostrando coragem ao reagir durante um assalto.

Tudo foi testemunhado e fotografado pela também frequentadora Adele Landauer, que recebeu permissão para postar nas redes sociais as fotos do crime.

https://www.facebook.com/alandauer/posts/10207757967503350?__xts__[0]=68.ARBlDClZDqEubjVnTgU6qaWF4ze2-Kb8HkGFMvAshUS6VTdmF5PF-ZsJixFIo4-CrulIJ-ntLetxzuReuxLnEXHcVrmju1sQbmB-wmNKnnryzhZph19pOoN6ETgcGrOrNCIdMYBk30WjRygFq6jJEZgES2UcIxPEx5la0p-Gd5gGTUAxHXRMVKnmCJiieTy9C0I7nqOTJimHr2Uw8xWknSl-GdtTs7vn6WKgAP1Br-BhB8RET-BlRwMrCFgUFMg-bbvdbmG18Gsmp5p89wvuKzTRqVcWwZffyEY&__tn__=-R

Apesar do susto e das brincadeiras geradas por jornais do mundo todo, ninguém se feriu.

Veja também

You swine! German nudist chases wild boar that stole laptop


28 de julho de 2020

Hege 125, uma colheitadeira de parcelas com motor de fusca


hege 125

A Hege 125 é um clássico no setor e este modelo tem um motor bem conhecido dos brasileiros

A colheitadeira de parcelas Hege 125 é cria do senhor Hans-Ulrich Hege, uma lenda na história da mecanização agrícola e considerado por muitos como o inventor deste tipo de máquina. O primeiro modelo foi lançado pela empresa que leva o nome do dono em 1963.

Só esta parte da história já mereceria um texto, mas para encurtar: depois da reunificação da Alemanha (resumindo muito) a marca passou para os suíços da Zürn Harvesting.

“Festa de Aniversário” do Dr. Hans-Ulrich Hege na fábrica da Zürn, em 2018. Saiba mais, aqui.

Hege nos EUA

Ainda é possível encontrar colheitadeiras de parcelas Hege 125 em propriedades dos Estados Unidos, restauradas e funcionando. Nas imagens abaixo, máquina e destaque do motor, em unidade que pertence ao centro de pesquisas agrícolas Snyder Research & Extension Farm, de Nova Jersey.

PS. Algumas unidades de 125 (modelo C) usavam motor diesel.

Hege 125
Hege 125
Hege em operação. Vídeo de Anders Borgen.

Se você está achando estranha a foto de capa deste artigo com uma lavoura e a cidade de Nova York ao fundo, saiba que não é montagem e já falamos sobre o assunto neste link aqui no blog. Outra história interessante com a participação de uma Hege.

Não existem na internet muitos dados técnicos disponíveis em detalhes sobre a Hege mas, enfim, é uma colheitadeira de parcelas e as imagens já mostram bastante coisa.


28 de julho de 2020

Trator recuperado de rio da Alemanha


trator recuperado

Trator foi parar no fundo do rio após deslizar na margem. O operador saiu sem ferimentos no corpo, apenas no orgulho

Acompanhem este caso de trator recuperado ocorrido na Alemanha em julho de 2019, na cidade de Selm.

O operador estava nas margens de uma lavoura e acabou deslizando para o rio que corta a propriedade. O trator da marca Fiat foi ao fundo e o trabalhador conseguiu se salvar ileso.

O trator, mergulhado no rio Lippe.

O aparato de salvamento montado para recuperar o trator e é digno de nota: equipe, equipamentos de ponta e até barreira para não deixar o óleo vazar no rio e comprometer a natureza no local.

Um tipo de guincho especial foi usado no içamento, com base giratória. A operação com o equipamento foi inédita na região. As imagens do serviço você confere abaixo:

A produção é da VN24, da Alemanha.


27 de junho de 2020

Calendário “agrícola” da Alemanha procura modelos para a edição 2021


calendário

A tradicional “folhinha” da Alemanha com modelos posando em cenários rurais está na busca por candidatas para a próxima edição

Contra o politicamente correto, os calendários com modelos posando em cenários rurais da Alemanha já prepara a edição 2021 da publicação. Neste ano, o calendário foi cancelado por conta do coronavírus.

calendário
Modelo da edição 2020 (que não saiu)

E não é qualquer modelo que pode participar. Entre as exigências, ser filha de agricultures ou possuir propriedade agrícola, ser casada com agricultor, ter arrendado uma propriedade, é empregada de propriedade agrícola ou tem algum tipo de diploma em escola agrícola. O calendário tem edição para ambos os sexos.

As interessadas e interessados em aparecer no calendário podem baixar o regulamento e orientações diretamente no site jungbauernkalender. As inscrições serão aceitas até o dia primeiro de julho.

O arquivo com as edições anteriores pode ser conferido aqui.


15 de junho de 2020

Köla Hydromat, uma colheitadeira que você não conhece


Köla Hydromat

A Köla Hydromat foi a primeira colheitadeira do mundo com transmissão hidrostática, fabricada pela empresa alemã Ködel & Böhm

Fabricada entre 1966 e 1969, a Köla Hydromat tinha a pioneira transmissão hidrostática com dois motores hidráulicos nas rodas, tracionando a colheitadeira que tinha um visual bem avançado para os anos 60, com um acabamento na cor branca ou vermelha.

Vídeo da Köla Hydromat (sem som) direto dos arquivos da SDF.

O motor era Perkins de 6 cilindros e 106 hp e o tanque graneleiro tinha capacidade para 2800 litros. As plataformas variavam entre 3,6 e 6 metros. Mais especificações pode ser vistas no site Kone Data e aqui.

Köla Hydromat
Köla Hydromat
Köla Hydromat
Acima: três imagens da colheitadeira, catalogadas no arquivo histórico da Deutz.

A Köla virou a base de diversos modelos de colheitadeiras da Deutz-Fahr (chegou a ser vendida com o novo nome como Fahr M1250) e influenciou as séries 1300 e 1600.

A Ködel & Böhm

A fabricante da Köla Hydromat foi fundada em 1870 na cidade de Lauingen, na Alemanha. No início, produzia cortadores de beterraba, até que em 1890 foi projetada a primeira debulhadora, conseguindo ser a líder no setor em toda a Europa nos anos 30, com a marca de 100 mil máquinas entregues.

A fabricação de colheitadeiras começou nos anos 60. No final da década, a empresa seria vendida para o grupo Deutz (KHD) que mais tarde seria a Deutz-Fahr que conhecemos.

Veja também: Trator Deutz D 16006.

Fontes

História da engenharia agrícola (Geschichte der Landtechnik).


14 de junho de 2020

Senzit, o sensor que liga o filtro de ar do trator ao celular


senzit

O Senzit é instalado na tubulação e monitora o fluxo de ar até o filtro, mandando os dados por rede 3g até a nuvem e de lá para o celular

O Senzit é um sensor da empresa alemã MANN+HUMMEL, especializada em sistemas para tratamento e filtragem de ar, com foco em maquinário pesado, mineração e agricultura.

Ele pode ser instalado junto ao sensor de pressão antes do filtro de ar com a adição de um “T” que compartilha o ponto de monitoramento com o sistema já existente. Conectado na bateria, o equipamento fica monitorando a qualidade do fluxo de ar e a “carga” de partículas presentes no filtro e a sua data de validade, contando as horas do trator e mandando sinais de localização para central, funcionando também como um rastreador.

A instalação em um trator John Deere. Veja o vídeo no canal Stoney Ridge Farmer.
Senzit
Acesse o manual para aplicações agrícolas neste link (em inglês).

Nos Estados Unidos, o sensor é vendido por cerca de US$200,00. Para usar alguns serviços extras como indicações de manutenção, tracking de múltiplos equipamentos, alertas personalizados e outros, é cobrada uma mensalidade de US$20,00.

Veja também

A vaca vai parir? Uma mensagem via celular avisa quando chegou a hora.


28 de maio de 2020

Agricultores nas ruas da Alemanha pedem a demissão de políticos


agricultores nas ruas

Relatório ambiental colocou agricultores como culpados pela extinção de algumas espécies de animais. A resposta foi rápida: tratores nas ruas

Na sequência dos eventos já relatados aqui no blog com o texto “Mais de 1700 agricultores protestam contra o governo na Alemanha“, os agricultores voltaram para as ruas do país para encarar o governo. Agora, pedem a demissão da Ministra do Meio Ambiente Svenja Schulze e Dalva Flasbarth, uma secretária também da área ambiental.

Um relatório do ministério apontou que os agricultores são responsáveis também pela extinção de espécies de animais (principalmente borboletas, outras espécies de insetos e pássaros). Para quem estiver com o idioma em dia, o documento pode ser acessado aqui.

Um mar de tratores nas ruas.
https://www.facebook.com/topagrar/videos/549172272655653/

Agricultores nas ruas da Alemanha: veja também

Schwere Zeiten für Schmetterlinge


8 de abril de 2020

Claas fabrica 25 tratores por dia na França


claas fabrica

Apesar de algumas paradas nas fábricas da Claas por conta do coronavírus, a produção e entrega de máquinas está no ritmo normal

Aos poucos, as fábricas de máquinas agrícolas estão voltando ao ritmo normal. Pelo menos na Europa.

A Claas emitiu uma nota sobre a situação da empresa nesta época de pandemia e coronavírus. A produção na fábrica de Le Mans, na França, está entregando 25 tratores por dia. Encomendas também saem de Metz e da cidade de Harsewinkel, na Alemanha, outras duas unidades fabris da Class.

Houve este ano (vejam só) um aumento considerável de encomendas da China, especialmente de ensiladeiras autopropelidas Jaguar.

A única unidade da empresa que continua parada por conta da pandemia está localizada na Rússia, em Krasnodar. Por lá, os empregados estão em férias coletivas.

Claas fabrica também na Índia

claas fabrica

Da Índia, a Claas tem outra boa notícia. A marca simbólica de 10 mil colheitadeiras de arroz modelo Crop Tiger fabricadas na planta de Morinda, foi alcançada. A colheitadeira é fabricada desde o ano de 1992.

Leia todos os posts sobre a marca Claas no Blog do Farmfor.


29 de março de 2020

Fendt GT Tool Carrier, uma série diferenciada de tratores


Fendt GT Tool Carrier

Criada na década de 50, a série GT Tool Carrier (Geräteträger) tinha um design bem diferente, dando ênfase ao implemento frontal

A série de tratores GT da Fendt era (e ainda é) comum na Alemanha. com o seu design bem diferente, com motor e assento na parte traseira e um alongamento do chassi até o eixo frontal, deixando espaço para uma série de implementos que ficavam bem “à vista” do operador.

O desenvolvimento começou em 1953, com a primeira versão apresentando um motor de 12 hp. A produção em série e venda começou em 1957.

Fendt GT Tool Carrier
Fendt Tool Carrier de 1953. Foto: Site da Fendt.
Fendt F220 GT Tool Carrier, de 1960. Créditos: Yesterday Tractors.
O Fendt GT com esta carretinha frontal era uma versão muito popular na Alemanha, em todas as versões do trator.

Aos poucos, a série foi evoluindo, com o F 231 GT em 1960 e uma versão revisada nos anos 70, o F 250 GT, entre outros modelos intermediários. No F250 GT, o motor ficava literalmente abaixo do operador.

O Fendt GT 250 em vídeo do canal Geklärt no Youtube.

O peso do F 250 GT ficava em 30% no eixo frontal e 70% no traseiro. O design dava algumas vantagens, como a possibilidade de virar a roda até 50 graus. O motor era MWM D925-L3 de três cilindros e 45 hp. O câmbio tinha 13 velocidades para frente e 4 para trás.

Os últimos Fendt GT Tool Carrier

Entre meados da década de 80 e 90, a Fendt ainda lançaria o modelo F380, com motor Deutz de 80 cv e 95cv (F380 GHA). Finalmente, nos anos 90/2000 o F395 GTA e GHA, também com motor Deutz, mas de 115 hp. Uma lista completa de modelos com fotos e detalhes está disponível no site Die Fahrzeugseiten.

Veja também

FENDT 310 Vario High Clearance, um trator muito alto.


24 de março de 2020

Fortschritt, a colheitadeira da Alemanha Oriental


Fortschritt

A Fortschritt fabricava também tratores e implementos, do “outro lado” do Muro de Berlim, durante a Guerra Fria

Fortschritt em alemão significa “progresso” e era o nome usado pela marca de colheitadeiras, tratores e implementos subsidiária da Industrieverband Fahrzeugbau (IFA) na Alemanha Oriental, que também mantinha linhas de produção para motos, carros e caminhões.

O design de muitos modelos de automóveis da IFA era inspirado na DKW, marca que tem um lugar especial no coração dos brasileiros, mas isso é outra história. Vamos voltar para o mundo agrícola.

A fabricação de colheitadeiras começou em 1948, à partir de maquinário soviético (S-4 Stalinets), com os primeiros motores à gasolina. Em 1953 foram fabricados os primeiros modelos com motores diesel, com a série E-170.

Modelo E-173: motor de 54 hp 4 cilindros. Plataforma de 3 metros. Fonte: Agro-Techweb.
Uma Fortschritt E516 B em operação nos dias atuais.

Nos anos 80, saiu o modelo E516 B e a empresa já exportava colheitadeiras para diversos países, em especial na Europa e Escandinávia. Até Cuba acabou recebendo alguns implementos da empresa.

Com a queda do Muro de Berlim e a reunificação da Alemanha, a marca entrou em dificuldades financeiras, até ser privatizada, comprada pela MDW Mähdrescherwerke GmbH. Em 1997, a Fortschritt passou para as mãos da CASE IH. Com esta associação, modelos foram vendidos com o nome CF.

FORTSCHRITT MDW 527 , um dos últimos modelos da empresa. Via Agrotrader.

O site AgroDoctor conta uma história curiosa: depois que a Case IH comprou a empresa, algumas colheitadeiras ainda fabricadas pela planta antiga foram repintadas com o vermelho da Case (eram azuis). Quando unidades foram vendidas para o Cazaquistão, o sol do país fez derreter a tinta vermelha da colheitadeira durante a lida, exibindo o nome original da máquina.

Até hoje é possível encontrar modelos originais ou já com o nome MDW em funcionamento, em diversos locais da Europa.

Veja também: Kolos SK-6, a colheitadeira soviética com “cara” de lagosta.


27 de fevereiro de 2020

Naomi Seibt, a Greta Thunberg “da direita”


Conheça a adolescente alemã de 19 anos que é uma jovem voz contra o alarmismo climático e já incomoda o politicamente correto mundial

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que vem chamando a atenção pelo discurso político, praticamente o inverso da pirralha sueca Greta Thunberg.

A fama começou mesmo depois da participação de Naomi como palestrante em eventos do Heartland Institute, um centro de estudos libertário americano, alinhado com o presidente Donald Trump. Bastou para a mídia carimbar Naomi Seibt com a marca de “menina paga por instituto de extrema-direita aliado de Trump para negar o aquecimento global” ou “a queridinha dos negacionistas do aquecimento global“.

A ativista participou de um painel do Heartland Institute realizado durante a conferência da ONU para o Clima realizada na Espanha no último dezembro. Agora, participa do CPAC 2020, principal evento conservador da América.

Algumas falas de Naomi Seibt

“Mudanças climáticas causadas pelo homem” virou um tópico tão inquestionável que todos que ousam expressar um mínimo de ceticismo são imediatamente marcados como negacionistas do clima. Entre aqueles que nos classificam, estão os que tendem a nos chamar de nazistas, sem perceber que esta é uma forma de zombar da severidade do holocausto. Pessoalmente, prefiro o termo “realista do clima”.

No contexto de um tópico extremamente científico, você deveria dar ouvidos a uma menina de longos cabelos loiros dando uma palestra? Sim, exatamente! A pergunta “por que você está está ouvindo uma menina?” é a mesma que eu faço para as pessoas que saem para protestar no Fridays for Future* toda semana como os adoradores da Greta.

Naomi Seibt

Você ainda vai ouvir falar da menina da Alemanha que ousou desafiar Greta Thunberg. Dependendo do canal escolhido, com os piores adjetivos.

Veja também

The anti-Greta: A conservative think tank takes on the global phenomenon

Conservative group hires German teen Naomi Seibt to rival Greta Thunberg’s climate views

German teen Naomi Seibt, the darling of climate change deniers

Adolescente que contesta mudanças climáticas vira anti-Greta da extrema-direita

* Fridays for Future é uma iniciativa de greve escolar (por parte dos estudantes) para combater as mudanças climáticas, iniciada por Greta Thunberg na Suécia.


18 de dezembro de 2019

Boerenprotest: agricultores vão para as ruas na Holanda


BoerenProtest

Centenas de agricultores levaram seus tratores para as ruas e estradas do país, em protesto contra as leis “verdes” que estão em votação, forçadas pela União Européia. É o Boerenprotest

Depois dos grandes protestos organizados na Alemanha, chegou a vez dos agricultores holandeses irem para as ruas. Sem aviso, centenas de tratores foram para as estradas do país nesta quarta, 18 de dezembro.

O planejamento do boerenprotest foi todo realizado secretamente, sem aviso prévio para as autoridades. Nas pautas, o mesmo que já motivou agricultores em outros países, especialmente na Alemanha: leis que modificam as regras até mesmo para a aplicação de fertilizantes. São as “políticas verdes” da União Européia.

O protesto ganhou um reforço dos trabalhadores da construção civil, igualmente afetados pelas políticas ambientais promovidas pela União Européia. Milhares de alvarás para construção já foram bloqueados no início do ano na Holanda, deixando o pessoal do setor sem trabalho.

Saiba mais sobre o boerenprotest

Zware avondspits op komst door protesten: ‘Check je route’.

Acesse a hashtag #boerenprotest no Twitter.


7 de dezembro de 2019

Ignorados, agricultores da Alemanha protestam acendendo fogueiras


Ignorados

O final de semana é de protesto na Alemanha. Desta vez, a briga pegou fogo, literalmente. A semana também promete grandes manifestações.

Desde meados de novembro, os agricultores da Alemanha estão organizando enormes protestos no país contra as políticas do governo federal, como já abordamos aqui no blog em “Agricultores cercam Berlim e colocam 5000 tratores nas ruas da capital“.

Ignorados em suas reivindicações, os produtores rurais organizaram o acendimento de fogueiras em diversas partes do país, apelidadas de “fogueiras de alerta”.

Os ignorados não vão ficar apenas nas fogueiras

O final de semana é apenas para concentração. Está previsto outro mega protesto para terça, 10 de dezembro, com o fechamento de uma importante estrada da Alemanha, a Mainzer Straße, durante 8 horas. A previsão inicial é de 2500 participantes, mas com a esperança de que 9000 tratores compareçam.

Os protestos de hoje na região de Chiemgau. Acessem o site samerbergernachrichten.

Para relembrar: os agricultores são contra a tentativa do banimento do glifosato e o controle da adubação, questões que estão entre os objetivos do governo federal na Alemanha, além na narrativa crescente de culpar o campo por todos os males ambientais no país (e até no mundo).


5 de dezembro de 2019

John Deere vai transferir produção da linha 6R para a Europa


Linha 6R

A estratégia é focar na produção em solo americano dos modelos 7R e 8R, além de algumas questões de mercado e tarifas de importação de matéria-prima

Segundo o site Boerderij, a John Deere vai transferir a produção da linha 6R de Waterloo nos EUA para a cidade de Mannheim, na Alemanha. como estes modelos são bem recebidos no mercado europeu, faz sentido. Em solo americano, ficam as linhas maiores 7R e 8R. A mudança significaria a produção de 2000 tratores por ano no velho continente, além dos 29 mil já produzidos.

Outro ponto importante é a questão da importação do aço nos EUA, sujeito a tarifas mais altas, encarecendo o produto.

Saiba mais

John Deere hevelt productie 6R over naar Europa.


26 de novembro de 2019

Agricultores cercam Berlim e colocam 5000 tratores nas ruas da capital


agricultores cercam berlim

Agricultores da Alemanha dobram a aposta e colocam ainda mais máquinas nas ruas da cidade, nesta nova etapa dos protestos contra as políticas agrícolas do governo federal

A pauleira na Alemanha não é brincadeira: os agricultores cercam Berlim em número recorde nesta terça, 26 de novembro. Estima-se que 10000 estão nas ruas com 5000 tratores. Os protestos são contra as políticas do governo federal que atacam em cheio os produtores.

Em outubro de 2019, nós comentamos aqui no Blog do Farmfor, em Mais de 1700 agricultores protestam contra o governo na Alemanha sobre a situação no país. Sem solução, os agricultores escalaram o movimento.

Entre as medidas pretendidas pelo governo que mais enfurecem os agricultores estão a limitação da adubação nitrogenada e a proibição do uso de glifosato em 2023.

https://www.facebook.com/landschafftverbindung/videos/727887307706536/

Os comboios com tratores entraram na cidade ainda durante a noite, causando congestionamentos de mais de 20 km.

O movimento batizado de Land schafft Verbindung (o campo cria conexões, em uma tradução livre) foi todo organizado pelas redes sociais.

Agricultores Cercam Berlim – Fotos

Foto de Monika Skolimowska
Foto de Kay Nietfeld
Foto de Bernd von Jutrczenka

Saiba mais:

5600 Trecker in Berlin: Bauern-Protest gegen Agrarpolitik.

Liveticker: Das sagten die Redner bei der Bauern-Kundgebung.

Página do movimento no Facebook.


8 de novembro de 2019

Volocopter, o drone pulverizador da John Deere


volocopter

Equipamento tem 18 motores e é uma parceria da John Deere com uma startup da Alemanha especializada em transporte por drones

A John Deere anunciou uma parceria para o desenvolvimento de um drone para pulverização. Junto com a empresa alemã Volocopter, vai lançar uma versão agrícola do modelo já existente, focado no segmento de transporte de cargas.

Versão de transporte do Volodrone.

O Volodrone (nome do modelo original) tem 18 motores, capacidade de carga de até 200 kg e autonomia de 56 km de voo com uma única carga das baterias.

Acima: Volodrone original e abaixo a sua versão agrícola.

Não há estimativa de preço. Saiba mais (em inglês) no anúncio oficial da Volocopter.


23 de outubro de 2019

Mais de 1700 agricultores protestam contra o governo na Alemanha


agricultores protestam

Os tratores foram para as ruas na cidade de Oldenburgo para protestar contra o pacote agrícola do governo federal

Os agricultores da região da Baixa Saxônia, na Alemanha, tomaram as ruas da cidade de Oldemburgo para protestar contra as políticas agrícolas do governo alemão.

Um mar de tratores na Alemanha.

A polícia confirmou o número de 1700 veículos e congestionamentos de mais de 10 km nos arredores da cidade, tamanha demonstração de força que você confere no vídeo abaixo:

Outras cidades estão recebendo protestos similares, em grande número. Entre as políticas do governo federal que geraram a onda de protestos estão a proibição do uso do glifosato no país após o ano de 2023 e o limite do uso de fertilizantes (em especial N e esterco). No final das contas, é a vilanização do agricultor alemão, taxado de poluidor e culpado de vários males ambientais.

Saiba mais

German farmers shut down streets in nationwide protest against government plans.

Trecker-Kolonne hat Oldenburg wieder verlassen.



Publicidade