Tag: GPS

20 de janeiro de 2021

Empresa russa promete agricultura de precisão sem GPS


sem gps




sem gps

Sem GPS: A empresa russa Cognitive Technologies vem desenvolvendo um sistema capaz de orientar com precisão uma colheitadeira sem precisar de GPS, fazendo uso de câmeras de vídeo e um software de inteligência artificial. Nós já comentamos sobre a tecnologia em 2018, no texto Depois do trator sem motorista, a colheitadeira sem operador.

 

 

Sem uso de GPS, as câmeras “entendem” o que está ao redor e o sistema toma as decisões não só sobre a colheita, mas todos os ajustes da máquina, para melhor rendimento. O operador nem precisa ficar na cabine, de acordo com a tarefa a ser executada e a tecnologia já existente no modelo de colheitadeira em uso.

 

 

A tecnologia já foi testada em 350 colheitadeiras em em 30 regiões da Rússia e tem parceiros nos Estados Unidos, China, Brasil e Argentina.

O sistema de deep learning e redes neurais fica o tempo inteiro monitorando o vídeo das câmeras e classifica qualquer obstáculo pela frente, de um simples animal até um poste. É o mesmo sistema usado em carros autônomos, mas adaptado para o mundo agrícola.

O custo do sistema instalado fica em torno de US$10 mil.

 

Na frente de toda esta tecnologia está a CEO Olga Uskova, que comanda a Cognitive Technologies. A empresa ainda atua em sistemas similares para direcionamento de trens e veículos urbanos de transporte leve, além de sistemas de radar.

 


3 de janeiro de 2020

Banco financia cão para agricultores no Rio Grande do Sul


Banco financia cão

Modalidades de crédito financiam cães Border Collie, bovinos e ovinos e drones profissionais

O Banrisul decidiu inovar e oferecer modalidades diferenciadas de financiamento para agricultores. Segundo o site, o Agroinvest é uma linha de crédito com recursos próprios do banco, destinada aos produtores rurais pessoa física.

novo drone

Entre as modalidades disponíveis estão a “Cães de Pastoreio“, para financiamentos de cães de serviço da raça Border Collie e trabalhos relacionados à pecuária, ovinocultura e bovinocultura. A “Matrizes e Reprodutores” que é para bovinos e ovinos, “Máquinas e Equipamentos” para máquinas e equipamentos que o finame não financia e a “Novas Tecnologias“, onde o Banrisul financia Drones, sensores, software, GPS, equipamentos para agricultura de precisão e computadores.

A contratação é feita diretamente nas agências.

Acesse o site do Banrisul.


31 de março de 2019

Agersens, a startup que coloca GPS no pescoço das vacas, alimentados com energia solar


Agersens

A Agersens é uma startup da Austrália que está modernizando a bovinocultura do país com o uso de piquetes virtuais

Nós já falamos aqui sobre o pastejo rotacionado sem cercas, desenvolvido por uma empresa dos EUA. Agora, na Austrália, uma startup investe na mesma tecnologia, subsidiada por um órgão governamental. A Agersens desenvolveu um GPS que é colocado no pescoço dos bovinos e é alimentado por energia solar. O sistema batizado de eShepherd gerencia cercas virtuais onde o “toque no arame” é substituído por um tom de áudio que vai treinando o animal aos poucos, fazendo com que o mesmo não ultrapasse as barreiras controladas pelo GPS.

https://www.youtube.com/watch?v=8SaM0lsG8Y4
https://youtu.be/sU4Egn2uaL4

Os piquetes são desenhados rapidamente no computador e transmitidos para as unidades que estão instaladas nos animais, através de redes sem fio.

O contato com a empresa Agersens pode ser feito pelo site.


7 de setembro de 2018

Desenho em lavoura de 40 hectares é exibido nos EUA


desenho em lavoura

A palavra foi literalmente plantada por uma equipe da Ohio State University usando GPS e técnicas de plantio inteligente

 

O pessoal do departamento de engenharia agronômica, alimentos e biologia da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, vem “brincando” com desenhos em lavouras nos últimos anos e nesta safra resolveram ir além, usando uma plantadeira com duas variedades de soja de diferentes maturações para desenhar um enorme Script Ohio em uma área de 40 hectares.

 

 

O Script Ohio é uma tradição em eventos esportivos da universidade, sendo a palavra formada nos gramados por sua banda marcial na abertura dos jogos. O vídeo abaixo mostra bem como é feito o sincronismo dos músicos, com vista ao nível do gramado e também superior:

 

 

A equipe usa plantadeira CASE IH para a realização dos experimentos artísticos:

 

 

O desenho, planejado no GPS e plantado na área, ficou com curvas precisas e um bom contraste entre as duas variedades escolhidas. A ação já ganhou o título de “Maior Script Ohio do Mundo”.

 

desenho em lavoura

 

Desenho em lavoura é maior que o feito no Brasil para Bolsonaro

Para se ter uma ideia, o desenho brasileiro com a frase “Bolsonaro 2018” que causou furor na imprensa (com direito a comentários sem pé nem cabeça na Revista Época) tinha apenas 3 hectares e foi feito de maneira diferente, sem o plantio no espaço das letras.

 

Visite o site do Department of Food, Agricultural and Biological Engineering da Universidade de Ohio.

 

Mais sobre novidades no mundo da agricultura, lá fora.

 

 


14 de agosto de 2018

Agri Robo, o trator autônomo da Kubota


Agri Robo

Agri Robo e FarmPilot são os nomes que acompanham as tecnologias para máquinas agrícolas autônomas da Kubota.

 

A japonesa Kubota vem investindo na sua linha de máquinas agrícolas sem  operador (autônomas), principalmente tratores e colheitadeiras. Um novo vídeo publicado no Youtube mostra o produto denominado Agri Robo, acompanhado pela estação FarmPilot. A apresentação é em japonês. Acompanhe as belas imagens conhecendo ou não o idioma.

 

 

O próprio governo japonês vem apoiando a ideia de máquinas agrícolas autônomas, principalmente por conta do envelhecimento da população local.

Tratores de pouca potência, aragem automática, transplante de mudas e pequenas colheitadeiras de até 100 hp estão em prioridade no desenvolvimento.

Acesse a página da Kubota, aqui.

 

Textos sobre Robótica na Agricultura, neste link.


17 de dezembro de 2017

Chineses estão desenvolvendo GPS e reconhecimento facial para galinhas


gps para galinhas

Sistema vai rastrear com precisão a produção de frangos orgânicos

De acordo com as estatísticas, os chineses comem 5 bilhões de frangos por ano (sim, bilhões). Só para comparação, o Brasil abateu 5,86 bilhões de cabeças em 2016.

E é da China que vem uma das novidades no mundo da avicultura: o rastreamento de frangos usando tecnologias como GPS, reconhecimento facial e blockchain.

 

GPS para galinhas

A startup chinesa ZhongAn está acompanhando uma pequena parcela (100 mil) dos frangos produzidos no país, com uma precisão incrível: em tempo real, os dados da movimentação individual das aves são coletados através de pequenos receptores de GPS. Nos próximos 3 anos, o sistema batizado de GoGo Chicken deverá evoluir para o monitoramento de 23 milhões de aves.

 

gps para galinhas

Sistema de GPS em frango, em uso experimental nos EUA. Via spokesman.com

É bom lembrar que o frango orgânico é produzido em até 6 meses, gerando muito mais dados quando comparado com um abate de 45 dias do sistema convencional.

Benefícios sociais, para os chineses

O GoGo Chicken só funcionará em regiões chinesas sem poluição e os contratos de “integração” destes frangos orgânicos serão realizados com agricultores experientes no negócio, com atuação paralela na produção de hortifruti. E vai além, exigindo até mesmo que os produtores tenham uma rotina saudável, que inclua a prática de exercícios.

Junto com as empresas de logística, frigoríficos e canais de venda, estas iniciativas deverão garantir um produto de qualidade, sem falsificações ou contaminações, com rápida resolução de problemas encontrados em toda a cadeia produtiva da avicultura.

É bom ficar de olho: se a produção free-range é vista como algo inovador e alternativa para alguns produtores, é bom saber que a “fila andou” e outras formas de produção e tecnologias digitais são a tendência do momento.

 

Olho nos chineses!

Acesse o site da ZhongAn.


28 de julho de 2017

Realidade Aumentada (Augmented Reality) na Agricultura


Realidade Aumentada

São quase 10 anos de experiências na área, para uso na agricultura. A tecnologia ainda não “decolou”

 

Realidade Aumentada (RA) é uma linha de pesquisa dentro da ciência da computação que lida com integração do mundo real e elementos virtuais ou dados criados pelo computador. Atualmente, a maior parte das pesquisas em RA está ligada ao uso de vídeos transmitidos ao vivo, que são digitalmente processados e “ampliados” pela adição de gráficos criados pelo computador. Pesquisas avançadas incluem uso de rastreamento de dados em movimento, reconhecimento de marcadores confiáveis utilizando mecanismos de visão, e a construção de ambientes controlados contendo qualquer número de sensores e atuadores.

 

 

O vídeo acima mostra a proposta do Agrotech, um instituto de tecnologia da Dinamarca, para o uso de RA na agricultura. Mostra um produtor rural usando um óculos especial que mescla a imagem real com dados sobre o que está à sua frente como temperatura dos ambientes, quantidade de produtos estocados, qualidade do leite, sanidade animal e até identifica o que está em um super bag de adubo largado na porta do silo. A idéia reúne GPS, localização indoor, chips RFID e, por enquanto, um pouco de ficção científica. Com tanta tecnologia, o teste do leite deveria ser automatizado. Gostamos da previsão do tempo com GPS. Este item foi bem factível.


30 de maio de 2017

Drone para agricultura – Parrot Disco-Pro AG


Drone para agricultura de asa fixa promete a cobertura de vários hectares em cada voo

 

A empresa francesa Parrot é pioneira no mercado de drones. O modelo AR.Drone foi o primeiro drone para recreação de uso popular nos idos de 2010, trazendo o tradicional controle por celular e câmera. Desde então, vários fabricantes entraram no mercado, com a DJI, mais tarde, virando uma forte concorrente no segmento recreativo e semi-pro

Parrot AR.Drone 2.0, de 2012.

 

Um drone profissional da Parrot

Hoje a empresa tem uma ampla linha de drones e sensores para captura de imagens. a linha de modelos com asa fixa tem um exemplar dedicado ao trabalho agrícola, o Parrot Disco-Pro AG. Vendido em um kit com diversos acessórios, tem o preço básico de US$ 4499,00 nos EUA.

 

 

O drone é simples de usar, mas decola manualmente, como a maioria dos drones de asa fixa. Com uma carga completa da bateria, pode cobrir uma área de 80 hectares voando a 120 metros de altura. Quem compra o Disco-Pro AG ainda recebe um ano de assinatura do sistema Airinov, para análise de dados das imagens. Com este fluxo de trabalho, em poucas horas a lavoura pode ser analisada e já seguir para a aplicação de produto, conforme a análise NDVI.

Visite o site da Parrot.


3 de junho de 2016

Arrow 200 RTK GNSS, o GPS com precisão de 1cm para o seu iPhone ou Android


Arrow 200 RTK

GPS externo com precisão de 1cm (assinando serviço de correção) para usar em qualquer aplicativo iOS ou Android. Do tamanho de um maço de cigarros

 

Liberdade total para usar qualquer aplicativo para agricultura disponível no mercado, para iOS ou Android (ou para os que ainda serão desenvolvidos). O Arrow 200 é o top de linha de uma série de 3 dispositivos da EOS que, ligados via bluetooth ao celular, passam as coordenadas para os programas.

Como sabemos, a precisão do GPS no smartphone não é confiável. Dispositivos externos não são novidade no mercado e existem desde os primórdios do uso popular do GPS em telefones, mas todos estão melhorando muito na precisão, velocidade (leva tempo para chegar na precisão do modelo) e duração da bateria. Estas “caixinhas” podem virar o único hardware, além do celular, necessário para a geolocalização, mantendo as possibilidades infinitas do mobile, em novos modelos e aplicativos.

O modelo ainda é caro: cerca de US$ 7000,00 nos EUA, contra US$ 3000,00 do modelo “inferior”, com precisão de 60cm.

O site do aplicativo Fulcrum tem um belo post que faz um comparativo de preço entre várias marcas e modelos de módulos GPSs externos, acesse aqui.

Você é desenvolvedor e pensa nas possibilidades de aplicativos para agricultura usando smartphones? Veja também a Lazy Bone, uma chave controlada por wi-fi, aqui.


2 de março de 2016

Bovinos com GPS e localização em tempo real, 24 horas.


Bovinos com GPS

Já existe tecnologia de fato no mercado e a adoção em massa deve baratear os custos em um futuro bem próximo.

Já falamos aqui no Blog do Farmfor sobre a empresa que vende um serviço de alerta para vacas em trabalho de parto, via celular.

Continuando no tema, vamos abordar esta outra startup, desta vez de Israel, que integrou várias tecnologias para o monitoramento de rebanhos. A Cattle-Watch promete localizar animais durante as 24 horas do dia, através de satélites (GPS e transmissão de dados) e outras opções de rede de dados sem fio.

Um colar com sistemas de transmissão de dados, placa solar e GPS é a base do sistema. Colocado no animal, transmite sua posição, sinais vitais e comportamentais para uma central. Um sistema presente aqui e muito comum nas empresas de GPS é a “cerca eletrônica”, onde um perímetro de segurança é traçado no computador e o animal pode ser declarado como roubado se passar deste ponto. A ação de resposta pode ser o envio de um drone para a transmissão de imagens ao vivo, equipe de segurança ou autoridades locais. Equipado com câmera que pode filmar no escuro e detectar pontos quentes no solo, o sistema é quase imbatível.

Brincos e transponders complementam o sistema, mas estes já são bem conhecidos por alguns produtores brasileiros.

 

A empresa não fornece preços publicamente. Tendo em vista os valores dos animais que sofrem abigeato e são divulgados pela mídia, o sistema pode sim encontrar um nicho aqui no Brasil, mesmo nesta fase inicial das tecnologias. Só um drone custa perto de R$5000,00 nos modelos mais simples no país. E estamos falando apenas do fator segurança. Com todo este monitoramento, o produtor pode tirar muito mais do seu rebanho (e até mesmo usufruir das mesmas funções do sistema que alerta parto).



Publicidade