Exportação de gado vivo na mira de ex-deputada gaúcha Blog do Farmfor

Exportação de gado vivo

Exportação de gado vivo na mira de ex-deputada gaúcha

Exportação de gado vivo

Regina Becker, atual Secretária do Trabalho e Assistência Social do Estado do Rio Grande do Sul e conhecida ativista da causa animal quer o fim da exportação do boi vivo

Como o seu Facebook pessoal define, Regina Becker é  Secretária do Trabalho e Assistência Social, ex-deputada estadual no Rio Grande do Sul e ativista na causa animal. É daquelas pessoas que entram na política em defesa de uma classe ou setor e este é o caso de Regina, conhecida com ser “da causa”.

Becker não está mais na Assembleia Legislativa gaúcha, mas ocupa cargo no governo estadual como Secretária do Trabalho e Assistência Social. Seu novo alvo como ainda ativista dos animais pode tirar o trabalho de muita gente: ela quer acabar com a exportação de gado vivo. Ironicamente, o Rio Grande do Sul é destaque no país na pecuária e exportação de gado em pé, com enormes carregamentos saindo do Porto de Rio Grande, regularmente.

No dia 16 de abril, a ex-deputada fez a seguinte postagem no Facebook:

EXPLORAR ANIMAIS VIVOS É CRUELDADE E DESRESPEITO À VIDA!
A Nova Zelândia decidiu pela proibição da exportação de animais vivos para consumo humano! O anúncio será feito nos próximos dias e é resposta à luta de entidades e ativistas que, tanto em clamor quanto em protesto, alertam que não é possível admitir, em pleno século 21 , em nome do lucro, o inconteste e inadmissível massacre imposto aos animais embarcados.
No dia 6 de dezembro de 2017, na Assembleia Legislativa, recebi os ativistas da Animals International e do Fórum Nacional de Defesa e Proteção Animal e a veterinária australiana Lynn Simpson para o lançamento da Campanha Contra a Exportação de Gado Vivo.
Propiciei, também, em 9 de julho de 2018, o debate sobre o tema à sociedade gaúcha, por meio de audiência pública sobre transporte e exportação de animais.
Seguimos a luta no Brasil. A ciência já comprovou que os animais são seres sencientes. A continuidade desta prática nos rouba o respeito que é devido às civilizações.
A exportação de animais vivos é degradante, é aviltante, é desumana!

O Governo do RS celebra a exportação

embarque de gado

Segundo o site FazComex, as exportações no ano de 2019 chegaram a um valor FOB de US$ 457 milhões, uma queda de mais de 20% se for comparado ao ano de 2018 quando haviam sido exportados US$ 621 milhões. Em torno de 181 mil toneladas foram principalmente para países como Turquia e Iraque, que são os países que mais importam animais vivos do nosso país. O ano de 2020, até abril, já foram exportados US$ 92,1 milhões, tendo uma queda de 35% se for comparada ao mesmo período do ano 2018.

O patrão direto da secretária Regina já celebrou em seu site oficial o sucesso das exportações. Em 2019, no texto “Exportação de gado vivo avança e mira novos mercados“, a imprensa oficial do governo dizia “Novos mercados se abrem para a exportação de gado em pé. A modalidade já é consolidada no Rio Grande do Sul, que exporta para a Turquia e países árabes cerca de 120 mil animais por ano – média histórica de 1% do rebanho gaúcho de 12,7 milhões de cabeças, conforme dados da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), responsável pela fiscalização sanitária e bem-estar dos animais desde a propriedade, período de quarentena e embarque no Porto do Rio Grande.”.

A ativista secretária vai contra a atividade que é defendida pelo governo, sustento de milhares de famílias e grande geradora de impostos. Um embate entre liberdade de expressão e sincronismo de agenda. Está na hora do governador rever suas parceirias políticas e o que é melhor para o Estado, não é mesmo?

 


Receba nosso conteúdo no e-mail!

Nosso canal no Telegram é gratuito. Participe!

Telegram do Farmfor

Publicidade