Drone colhedor de maçãs é aposta de startup israelense - Blog do Farmfor Blog do Farmfor

Drone colhedor de maçãs

Drone colhedor de maçãs é aposta de startup israelense

A startup israelense Tevel já recebeu investimentos da gigante Kubota e pretende lançar seu drone até o final de 2021

Drone colhedor de maçãs

Faltam trabalhadores, entra o drone colhedor de maçãs.

A Tevel, uma startup israelense fundada em 2017, está desenvolvendo uma classe especial de drones dedicada ao processo de colheita de frutas em pomares, especialmente de maçãs.

O sistema tem um “carrinho” para armazenar os frutos colhidos por um conjunto de drones presos a cabos de alimentação e controle. No meio do pomar, os aparelhos colhem fruto por fruto de ambos os lados, colocando posteriormente no depósito. Tudo com muita inteligência artificial, visão por computador e uma infinidade de sensores que definem o melhor ponto para a colheita e se o fruto está maduro.

O drone é capaz de colher mais de 90% das frutas em média nas árvores, até 5 metros de altura, possibilitando o aumento do porte mantido nos pomares em até 20%, aumentando a produção.

Segundo a startup, o drone colhedor de maçãs pode trabalhar dia e noite, seguindo a programação definida pelos gerentes e tudo isso diminuindo o custo operacional. Além das maçãs, o sistema tem rotinas para laranjas e abacates. Testes de colheita estão sendo realizados na Espanha, Estados Unidos e Itália, em plantações com mais de 100 hectares.

Tevel

A Tevel já recebeu US$ 20 milhões de investidores, incluindo a Kubota. Uma versão final do sistema está prevista para sair até o final do ano de 2021, para sacudir um mercado mundial anual de 82 bilhões de euros que emprega (ou tenta empregar) 10 milhões de trabalhadores temporários.

 


Publicidade

Receba nosso conteúdo também no Telegram! Clique na imagem e acesse o nosso canal!!!

telegram farmfor