54 98122-8944
blogdofarmfor@gmail.com

Pecuaristas irlandeses vão pra rua contra o acordo UE-Mercosul

Produtores tocaram o terror na Leinster House e os políticos correram para declarar que o acordo está longe de existir de fato

Grupos organizados de agricultores, especialmente pecuaristas, foram protestar nas ruas de Dublin, capital da Irlanda. A turma está enfurecida com os potenciais prejuízos que terão com o acordo UE-Mercosul. Segundo a mídia local, mais de 1000 pessoas realizaram o protesto.

Aspecto do protesto nas ruas de Dublin.

Chamando o governo de vendido, traidor e com o sentimento de “uma facada nas costas dos agricultores”, fizeram marchas pelas ruas e depositaram vários apetrechos da lida diária (simbolicamente muitas botas) nos portões do Palácio de Governo.

Ministro da Agricultura correu para acalmar os pecuaristas irlandeses

Segundo o Ministro da Agricultura da Irlanda, Michael Creed, o acordo UE-Mercosul está longe de ser realidade e que o país ainda tem tempo para realizar ajustes que protejam os produtores locais. Disse ainda que entende certas preocupações, como a entrada de “99 mil toneladas de carne brasileira sem rastreabilidade” no mercado europeu.

Ainda segundo o site Irish Examiner, o ministro reforça que o acordo não passou pelo crivo de nenhum conselho de ministros de comércio, não foi aprovado pelo Parlamento Europeu e ainda não foi ratificado por nenhum estado membro da UE.

Outras acusações

Desde que o tratado UE-Mercosul foi anunciado como na “etapa final”, os ataques ao agro brasileiro se intensificaram na Europa. Grupos de interesse estão fortalecendo a narrativa de que estamos “desmatando a Amazônia para vender carne no mercado europeu” e até mesmo que o Brasil tem um presidente com sérios problemas na área de Direitos Humanos.

Mais do que nunca, o Brasil precisa intensificar o debate no setor de marketing para tentar vencer esta verdadeira guerra cultural, antes mesmo de embarcar o primeiro animal nesta nova era de negócios.

Facebook Comments

Tags:, , ,