Categoria: Mundo

9 de maio de 2022

Cerveja John Deere vai ajudar agricultores nos Estados Unidos


Cerveja John Deere

Parceria de cervejaria americana com a John Deere vai reverter em ajuda financeira para os agricultores afetados pela crise

A cervejaria Busch, lá nos Estados Unidos, fez uma parceria com a John Deere e venderá, entre os dias 16 de maio e 3 de julho, uma edição especial de sua cerveja Light com latas verdes e a estampa de tratores John Deere. Os packs das latinhas serão fornecidos em versões de 24 e 30 unidades.

cerveja john deere

Cerveja John Deere

Para cada caixa de latinhas, a empresa vai doar US$ 1,00 para a Farm Rescue, uma ONG que ajuda agricultores em momentos de crise. O repasse será até o limite de US$ 200 mil. Não é a primeira vez que a cervejaria faz campanhas para ajudar agricultores. Até hoje, já foram doados mais de US$ 750 mil para a Farm Rescue através de promoções.

Saiba mais sobre a promoção no site oficial da parceria, neste link.

 


3 de maio de 2022

Venda de leite cru liberada em mais um estado nos EUA


leite crú

Cada estado decide sobre a comercialização do leite cru, mas a venda entre eles continua proibida nos Estados Unidos

 

leite crú

O leite cru (não pasteurizado) sempre foi tema de debates em nossa “era moderna”. Muitos que já passaram dos 40 e moraram nos bairros das nossas cidades viram seus pais comprando leite direto da carroça do leiteiro, enquanto a turma da zona rural dispensa comentários e possui acesso fácil ao produto, de forma informal ou da própria propriedade, até hoje.

Pra falar a verdade, a venda de leite cru é proibida no Brasil desde 1969, através do Decreto 923/1969. Mas aí é outra história.

Nos Estados Unidos, mais um estado liberou a venda de leite cru, com uma nova legislação que entrará em vigor já em 2023. Os produtores de leite do estado da Geórgia poderão comercializar o leite para consumo humano, melhorando a renda das famílias. Até então, o leite poderia ser vendido apenas para consumo animal.

raw milk georgia farmfor

O senador republicano Jeff Mullis bebendo leite cru direto na garrafa durante a apresentação da Lei. 

Com a Geórgia, serão 31 estados com leis que permitem a comercialização do leite não pasteurizado nos Estados Unidos. Há uma onda em defesa do leite por conta do valor nutritivo e os benefícios para a saúde. Da mesma forma, há grande oposição que sempre alerta sobre os perigos do consumo e a possível presença de bactérias perigosas.

Mas o negócio por lá não é fácil. Não dá pra sair vendendo leite em garrafa PET na feira. Os produtores precisam obter uma licença, instalar equipamentos para envase e deixar bem claro no rótulo da garrafa que se trata de leite cru.

Para quem tem curiosidade em saber mais sobre a legislação, o texto do Projeto de Lei está neste documento, em inglês.

Um produtor de leite na Geórgia recebe do laticínio cerca de US$ 1,60 por galão (3,78 litros), enquanto o leite cru para consumo animal (pet milk) é vendido na propriedade por valores entre US$ 8,00 e US$ 10,00. O leite para consumo humano deverá ficar no mesmo patamar.

 

 

 


2 de maio de 2022

Russos roubaram milhões em máquinas John Deere na Ucrânia


russos roubaram

Soldados saquearam uma revenda John Deere na cidade de Melitopol e levaram mais de US$ 5 milhões em máquinas

Segundo a CNN, soldados russos fizeram a limpa em uma revenda John Deere na cidade ucraniana de Melitopol. Tratores, colheitadeiras e várias plantadeiras, avaliados em mais de cinco milhões de dólares, teriam sido levados para a Chechênia, distante 1200 km do local.

Especulação

Segundo um perfil de Facebook “admirador” da John Deere lá da Ucrânia, apuramos que trata-se de um grupo de mercenários chechenos e a revenda seria a Agrotek, localizada em uma área ocupada pela Rússia.

Apesar de ser recente a notícia na CNN, a denúncia da revenda foi realizada no início do mês de abril.

Os soldados teriam levado – no mínimo – duas colheitadeiras, uma S770 e uma S760, um trator M6165 e diversas plantadeiras Vaderstadt Tempo.

Para aproveitar a viagem, os russos ainda teriam levado 20 toneladas de óleo da revenda.

A empresa teria rastreado as máquinas até uma área agrícola Zakan-Yurt, na Chechênia. Confira os prints abaixo:

rastreio john deere

Equipamentos bloqueados

O que foi possível bloquear via revenda, já foi feito e muitas das máquinas vão ficar inoperantes. Um teste de força, desta vez para os hackers russos. Os números de série de todas as máquinas também já foram publicados.

A série de roubos de equipamentos vem se juntar ao desvio de grãos de cerealistas ucranianos e impedimento das atividades agrícolas nas regiões ocupadas.

Veja também

Russos roubam máquinas agrícolas de um revendedor ucraniano John Deere


11 de abril de 2022

Grupo está esvaziando pneus para lutar contra aquecimento global


Esvaziando pneus

Ativistas americanos procuram camionetes e SUVs parados nas ruas, esvaziam os pneus e deixam panfleto de protesto

 

Como dizem por aí, “Não há o que não haja” quando o assunto é protesto de ativistas climáticos. Um conhecido grupo da área ambiental está divulgando instruções para que afiliados e simpatizantes esvaziem pneus de camionetes e SUVs, pois estes seriam grandes vilões do aquecimento global.

Os membros procuram estes veículos em bairros de classe média alta e fazem o serviço, esvaziando os pneus e deixando um bilhete para o proprietário. As instruções foram divulgadas pelo Twitter do grupo Adbusters, atuante nos Estados Unidos (tomara que desocupados brasileiros não abracem a ideia):

adbusters

 

adbusters

 

Acima: postagem no Twitter dando as instruções para a sabotagem e os panfletos da campanha.

 

Esvaziando os pneus contra o aquecimento global

 

O Adbusters foi fundado no ano de 1989 no Canadá e tem ligações com grupos dos Estados Unidos, Japão, Suécia e França. É praticamente um grupo de esquerda anti-consumo que gosta de aparecer com campanhas de impacto. O grupo assume que mira nas SUVs para atingir a indústria automobilística.

Essa onda ambiental ainda vai acabar com algum ativista intoxicado com chumbo, e não será por via oral.

 

Veja também

Ativista vegano quase morre enforcado em abatedouro de patos

 


9 de abril de 2022

Agricultores europeus vão receber bilhões de euros em ajuda


agricultores europeus

Dinheiro na conta, redução de impostos, desconto no diesel e na conta de luz estão no pacote de ajuda para os agricultores europeus, da UE e dos próprios governos

agricultores europeus

 

Que a Guerra na Ucrânia afetou os agricultores no mundo inteiro já é uma realidade conhecida. Agora, os governos da Europa começaram a criar pacotes de ajuda financeira e políticas de garantia de insumos para os produtores. Estes são alguns valores e práticas que conseguimos apurar até agora:

Só a Comissão Européia vai destinar 500 milhões de euros para os países afetados, e cada um deles vai complentar de alguma forma o pacotão.

Para os produtores da Espanha, a fatia da União Européia será de 64,5 milhões, mais 450 milhões do próprio governo espanhol, além da redução de impostos em até 20% e um abatimento na conta de água para irrigação.

Para os agricultores franceses, o governo destinará 400 milhões de euros e desconto especial no diesel de 15 centavos por litro. Há também uma política para garantia de fornecimento de fertilizantes – eles chamam de “plano de soberania em nitrogênio -, basicamente um incentivo para a produção de adubos com esterco e outras fontes alternativas e descontos em conta de energia elétrica.

Na Alemanha – vejam só – cerca de um milhão de hectares em terras que estavam protegidas por questões ambientais serão liberadas para o plantio, dependendo apenas de algumas aprovações legais. Da União Européia os agricultores da Alemanha vão levar 60 milhões, com outros 120 do próprio governo.

O listão completo do pacotão da UE

Confira abaixo quanto cada país membro receberá (em euros) para ajudar os agricultores no âmbito da crise causada pela guerra na Ucrânia:

 

Bélgica 6 268 410

Bulgária 10 611 143

República Tcheca 11 249 937

Dinamarca 10 389 359

Alemanha 60 059 869

Estônia 2 571 111

Irlanda 15 754 693

Grécia 26 298 105

Espanha 64 490 253

França 89 330 157

Croácia 5 354 710

Itália 48 116 688

Chipre 632 153

Letônia 4 235 161

Lituânia 7 682 787

Luxemburgo 443 570

Hungria 16 939 316

Malta 69 059

Holanda 8 097 139

Áustria 8 998 887

Polônia 44 844 365

Portugal 9 105 131

Romênia 25 490 649

Eslovênia 1 746 390

Eslováquia 5 239 169

Finlândia 6 872 674

Suécia 9 109 115

 

Saiba mais (em inglês)

COMMUNICATION FROM THE COMMISSION TO THE EUROPEAN PARLIAMENT, THE EUROPEAN COUNCIL, THE COUNCIL, THE EUROPEAN ECONOMIC AND SOCIAL COMMITTEE AND THE COMMITTEE OF THE
REGIONS – Safeguarding food security and reinforcing the resilience of food systems.

 

 

 


26 de março de 2022

País asiático quase vai à falência depois de banir agroquímicos


banir agroquímicos

Deu tudo errado: tentando tornar o país a primeira “nação 100% orgânica”, presidente quase matou de fome boa parte da sua população após banir agroquímicos e fertilizantes sintéticos

banir agroquímicos

 

O país

O Sri Lanka é um país asiático localizado logo abaixo da Índia. Na realidade, uma “grande ilha” no oceano Índico com 65 mil km2 de área, um pouco maior que a Paraíba, mas com 21 milhões de habitantes.

Como aconteceu

Promessa de campanha do presidente eleito Gotabaya Rajapaksa no pleito de 2019, o banimento total de agroquímicos e fertilizantes sintéticos na agricultura do Sri Lanka entrou em vigor em abril de 2021, no meio da pandemia. O primeiro resultado imediato: um terço da área agrícola do país ficou sem plantio. O plano era tornar a agricultura do país totalmente orgânica.

Seis meses depois, a produção de arroz caiu 20%. O país teve que importar US$ 450 milhões do produto e o preço ao consumidor subiu cerca de 50%.

Adicione US$ 350 milhões em indenizações e subsídios para produtores que não conseguiram se adaptar. Outro setor, o da produção de chá (o produto mais exportado do país) amargou um prejuízo de US$ 435 milhões. Para adicionar mais desgraça, a pandemia afastou os turistas, prejudicou ainda mais a economia provocando falta de alimentos em geral e até blecautes no fornecimento de energia. E pensar que o presidente que “inventou” essa maravilha foi eleito com mais de 50% dos votos.

Um relatório americano aponta que a falta de planejamento para a mudança (não ser gradual) e a falta de importação de fertilizantes e demais insumos orgânicos ameaçou severamente a seguridade alimentar do país. Uma bola fora.

Por fim, o Sri Lanka desistiu parcialmente da ideia e liberou alguns produtos ainda em novembro de 2021, até a totalidade, recentemente.

O caldo engrossou: agricultores protestaram muito contra o banimento dos agroquímicos no Sri Lanka. Fonte: People’s Dispatch.

Saiba mais

Sri Lanka’s Organic Experiment Went Very, Very Wrong (Modern Farmer)

Sri Lanka to pay $200m compensation for failed organic farm drive (Al Jazeera)

Sri Lanka’s Plunge Into Organic Farming Brings Disaster (NYT)

 

Veja também

Golpista dos orgânicos comete suicídio nos EUA


24 de março de 2022

Entidade britânica recomenda: análise de solo enterrando a calcinha


enterrando a calcinha

Experimento da LEAF mostra a ligação entre calcinhas de algodão e a saúde do solo e não é nada do que você está pensando

enterrando a calcinhaPare de pensar bobagem. Apesar do título chamativo, o experimento é sério.

A ONG britânica LEAF (Linking Environment And Farming) preparou uma campanha incentivando agricultores a enterrar uma calcinha no solo de suas propriedades. A experiência visa revelar a qualidade do solo do local e os resultados encontrados pelos participantes serão exibidos em um evento nacional em junho, o LEAF Open Farm Sunday. Nesta ocasião, várias propriedades participantes recebem a visita do público.

 

A campanha tem até uma hashtag nas redes sociais – #LOFS22 – e os agricultores são convidados a escrever na calcinha e postar fotos no Instagram e Twitter. Deve ser ainda cedo, já que não encontramos uma única postagem.

Os participantes deverão enterrar uma calcinha feita 100% de algodão na profundidade de 20 cm e deixar a peça íntima assim por pelo menos 60 dias. As formas de vida presentes no solo deverão comer o açúcar da celulose, decompondo o material. Ao final do teste, se a calcinha estiver intacta, má notícia! O solo está pobre em biota. A atividade educacional não é nova e outros países já adotaram a iniciativa, mas não deixa de ser interessante.

Leia também

Veja como é feita a coleta de leite em uma propriedade da Inglaterra

 


12 de março de 2022

Caminhoneiros fazem “marcha lenta” contra aumento do diesel na Europa


aumento do diesel

Caminhoneiros de vários países estão protestando contra o aumento do diesel na Europa, realizando manifestações nas estradas

Como em vários países do mundo, o preço dos combustíveis vem sofrendo grandes altas por conta da crise provocada pela guerra na Ucrânia. Quando somado a fatores econômicos locais e a situação da moeda, a situação fica ainda pior.

Caminhoneiros de diversos países da Europa estão revoltados com os aumentos do diesel. O preço médio na França hoje é de 2,20 euros o litro. Você pode acompanhar os preços por região e médio no país através do site Fuelo.

Segundo a página portuguesa Motoristas do Asfalto, especializada em transportes, neste sábado, 12 de março, caminhoneiros estão a caminho de Lille em protesto contra os autos aumentos do combustível. Na voz de um um dos transportadores que têm 70 carros o aumento vai ser de 1500 euros a mais por mês em cada caminhão. Anuncia que se isto se manter assim como está a empresa irá fechar portas nos próximos 3 meses.

Alemanha

Na região de Colônia, na Alemanha (vídeo acima) os caminhoneiros protestam nas estradas. O diesel subiu 21% em dez dias neste início de março, chegando a 2,32 euros de média no país. O barril de petróleo Brent chegou a US$ 130 no dia 9 de março, por conta do conflito na Ucrânia e as sanções impostas a Rússia, sendo o vilão de toda a crise (ou o principal).

preço do diesel na europa

Acima: card lamentando o preço do diesel na Europa ainda no início de março (o pior ainda estaria por vir) comparando o preço do barril de petróleo com gasollina e diesel em 2008 e 2022. Vale lembrar que o euro em 2008 valia cerca de US$ 1,5. Em 2022, é cotado a US$ 1,10 (10 de março). Fonte: Facebook Motoristas do Asfalto.

Com o conflito na Ucrânia sem data para acabar, ainda veremos muitos protestos por aí, de caminhoneiros até agricultores, obviamente grandes usuários de diesel e na linha de frente da crise.

 


12 de fevereiro de 2022

Coxinha da asa é “indicador econômico” nos Estados Unidos


Coxinha da Asa

Todos os anos, milhões de coxinhas da asa são consumidas durante a final do Super Bowl nos Estados Unidos. O preço e a disponibilidade refletem a situação do mercado americano de frango

 

O Super Bowl é o jogo final da liga de Futebol Americano nos Estados Unidos, acontece desde os anos 60 e é um fenômeno nacional. Grandes anunciantes gastam rios de dinheiro em peças publicitárias neste dia, emissoras de TV batem recordes de audiência e as pessoas se reúnem em família ou entre amigos para acompanhar a partida.

Aí que entra o outro lado: são milhões de pessoas preparando ou comprando prontos os pratos tradicionais do evento. No topo da preferência, a coxinha da asa, ou Chicken Wings por lá.

coxinha da asa

A arte produzida pelo National Chicken Council: seriam necessários 17108 bitcoins para comprar 1,42 bilhão de coxinhas da asa. A brincadeira com a criptomoeda vem da aposta realizada pelo rapper Drake à favor do Los Angeles Rams.

Segundo a National Chicken Council, entidade que representa o setor de avicultora nos Estados Unidos, neste ano serão consumidas 1,42 bilhão de coxinhas da asa durante a partida. Para se ter uma ideia, o Brasil abateu no primeiro trimestre de 2021 cerca de 1,5 bilhão de cabeças de frango, ou um bilhão de coxinhas de asa por mês. Os americanos vão comer em um dia – assistindo esportes em casa, em bares ou restaurantes – um mês e meio do nosso abate.

Coxinha da Asa (americana) em números

 

Coxinha da Asa

Todo ano, o mercado usa informalmente o Super Bowl para dar números curiosos sobre as coxinhas e como foi o resultado da atividade. Para 2022, foi garantido que não faltaria frango para os abatedores e processadores, mas com um preço superior ao praticado em 2021. O frango foi muito consumido por conta da pandemia, que colocou pressão no mercado de trabalho (afetado com paralisações) e na logística em geral.

No início da pandemia, uma caixa de Chicken Wings custava no atacado cerca de US$60,00. Hoje, não sai por menos de US$ 120,00.

Os Estados Unidos abateram em 2020 a marca de 9,25 bilhões de frangos, oriundos de 25 mil famílias de produtores e uma pequena parte (5%) de grandes empresas produtoras. O país exporta 16% de sua produção principalmente para a China, México, Canadá, Taiwan e Vietnam.

A partida

O Super Bowl acontece no domingo, 13 de fevereiro, na cidade de Los Angeles, na Califórnia. Se enfrentam os times Cincinnati Bengals e Los Angeles Rams.

Veja também

Tá faltando frango nos Estados Unidos e a culpa é do Fast-food

 

 

 

 


7 de fevereiro de 2022

Tratores e caminhões tomam as ruas do Canadá contra o governo


tratores e caminhões

Agricultores foram dar apoio aos caminhoneiros nos protestos contra o Governo Canadense

 

Os caminhoneiros canadenses estão realizando uma série de protestos contra o governo, por conta de determinadas políticas de saúde implementadas no país após “aquele grande evento mundial que não vamos mencionar aqui para não apanhar (muito) do algoritmo do Facebook”.

Nos últimos dias, o comboio da liberdade ganhou apoio também dos agricultores. Vários tratores acompanharam os motoristas até o centro das grandes cidades como Toronto e Winnipeg.

 

John Deere Canada

 

tratores no canadá

 

trator

 

trator

 

 

tratores e caminhões

 

trator

Fotos acima: tratores e caminhões tomam as ruas das cidades canadenses. Fonte: perfil no Facebook da usuária Carrie Sonnenburg.

Paralelamente, uma guerra entre os movimentos organizados e governos locais está sendo travada. Fundos de vaquinhas online para sustento dos participantes foram congelados, a polícia está apreendendo combustíveis (o protesto é realizado abaixo de neve e frio) e um processo contra os caminhoneiros vai pedir quase 10 milhões de dólares por danos emocionais, entre outras reclamações.

Entre os protestos, um lema chama a atenção: algumas pessoas adotaram o discurso “Os fazendeiros plantam, os caminhoneiros entregam” para selar a parceria entre tratores e caminhões nas manifestações.

Relembre – Veja também

Mais de 1700 agricultores protestam contra o governo na Alemanha


12 de novembro de 2021

Professor ensina crianças a carnear alce na sala de aula


carnear

Cada aluno ganhou uma faca e um pedaço de carne e a atividade é carnear e conhecer as particularidades do animal de caça nos EUA

Esta história não é nova e ocorreu no Alasca, nos Estados Unidos. Como parte de um programa educacional para ajudar as crianças a conhecerem melhor a realidade onde vivem, uma escola começou a promover atividades que incluem a caça, abate e processamento “manual” dos animais, em plena sala de aula.

O Alasca é a última fronteira americana e por lá é comum a caça como proteção e sobrevivência, seja através de arma de fogo ou armadilhas. Nada mais justo que as práticas sejam ensinadas para as crianças desde cedo. E esta é a filosofia da Chugiak High School.

Uma das atividades foi extrema: o professor Brian Mason chegou pela manhã com um alce abatido na camionete. Com a ajuda dos alunos, levou o animal para dentro da escola e carneou ali mesmo, dando os pedaços menores (e uma faca) para cada um desossar e entender mais sobre a anatomia da caça.

alasca

 

A turma processou em sala de aula cerca de 90 kg de carne. Parte foi usada em um jantar de confraternização e o excedente doado para a caridade.

Provavelmente o Facebook e o Google vão limitar o alcance desta publicação só por conta das imagens e do tipo de informação que “ofende” pelo menos uns 3 grupos nas redes sociais. Compartilhe com um amigo, antes que apaguem! 

Receba nosso conteúdo pelo Telegram. Acesse este link para entrar no canal.

Veja também

Heineken tenta lacrar com “Dia Sem Carne” e leva invertida nas redes


25 de outubro de 2021

Tá faltando motorista de caminhão nos Estados Unidos


motorista de caminhão

motorista de caminhão

A associação dos caminhoneiros da América estima que em 2021 o país chegará na marca histórica de 80 mil vagas não preenchidas

Tá faltando motorista de caminhão nos Estados Unidos e todos os setores produtivos estão com problemas, incluindo aí o agronegócio. A American Trucking Association emitiu recentemente um relatório alertando sobre a falta histórica de 80 mil profissionais neste ano. E este número poderá dobrar até 2030. Os profissionais que fazem longas viagens entre os estados são os que mais faltam no mercado.

Entre as causas para a falta de caminhoneiros estão a média alta de idade (muitas aposentadorias), baixo interesse das mulheres (apenas 7% da força de trabalho), falta de motoristas “limpos” ou capazes de passar em um teste toxicológico, idade mínima de 21 anos (questão legal) para os novos motoristas e até mesmo a falta de estrutura de “beira de estrada” para atender os profissionais.

Segundo o site Talent.com, o salário médio de um motorista de caminhão nos Estados Unidos é de US$ 62 mil anuais ou US$ 32 por hora. Montana é o estado com o melhor valor (US$ 75 mil). Já o site especializado em vagas de emprego, o Indeed, aponta o valor médio nos EUA de US$ 70 mil.


14 de outubro de 2021

Dez mil funcionários entram em greve na John Deere americana


greve na john deere

Sindicato alega que não conseguiu estabelecer um novo contrato de trabalho para a categoria, que garanta remuneração para uma vida decente e aposentadoria com dignidade

Mais de dez mil funcionários da John Deere nos Estados Unidos entraram em greve na madrugada do dia 14 de outrubro. Foram afetadas 14 unidades da empresa em um movimento organizado pelo UAW – International Union, United Automobile, Aerospace and Agricultural Implement Workers of America.

Fundado em 1935, o sindicato é um dos maiores da América do Norte e representa trabalhadores de diversos setores, com mais de 400 mil associados na ativa e 580 mil aposentados nos EUA, Canadá e Puerto Rico.

greve na john deere

Nota no site do sindicato. Qualidade de vida, melhor aposentadoria e ambiente de trabalho.

Em nota, a UAW afirma que John Deere falhou em apresentar um acordo que atendesse as demandas dos associados, que pedem salários que garantam uma vida decente, aposentadoria com dignidade e regras justas de trabalho.

piquete john deere

Piquete estilo americano: funcionários em greve protestam na porta da John Deere em Ottumwa, Iowa. Fonte: Twitter de Sarah Beckman.

Piquetes foram organizados nas portas das fábricas e os grevistas estão prontos para “brigar por um contrato que satisfaça as necessidades dos empregados”.

Greve na John Deere: a resposta da empresa

John Deere Ottumwa

Pátio da unidade da John Deere na cidade de Ottumwa, Iowa.

 

Em nota, a John Deere declara:

“A John Deere está comprometida com um resultado favorável para nossos funcionários, nossas comunidades e todos os envolvidos”, disse Brad Morris, vice-presidente de relações trabalhistas da Deere & Company. “Estamos determinados a chegar a um acordo com o UAW que coloque cada funcionário em uma posição econômica melhor e continue a torná-los os funcionários mais bem pagos nas indústrias de agricultura e construção. Continuaremos trabalhando dia e noite para entender as prioridades de nossos funcionários e resolver essa greve, ao mesmo tempo em que mantemos nossas operações funcionando para o benefício de todos aqueles a quem servimos. “

Tendência

Os Estados Unidos estão sofrendo uma onda de greves em diversos setores. Nos primeiros cinco dias de Outubro, cruzaram os braços os funcionários da Kellogg em 4 estados, motoristas de ônibus escolares, zeladores em aeroportos, enfermeiros e até os 60 mil trabalhadores da indústria de cinema e televisão.

Veja também

Tá faltando frango nos Estados Unidos e a culpa é do Fast-food


22 de setembro de 2021

Hackers russos invadem cooperativa americana e sistemas saem do ar


hackers russos

hackers russos

O grupo que assumiu o ataque quer US$ 5,9 milhões para liberar o acesso aos dados de transações com grãos, suínos e aves da cooperativa

O grupo russo de hackers chamado BlackMatter invadiu os sistemas da New Cooperative, uma das maiores cooperativas americanas, sediada no estado de Iowa e com postos em 39 localidades atendendo 5500 associados. Foi fundada em 1973.

Em um recente ataque similar no mês de maio, a JBS resolveu pagar US$ 11 milhões para outro grupo hacker da Rússia, o REvil, para ter seus dados liberados nos servidores.

Por conta do ataque, a equipe de TI da cooperativa desligou todos os sistemas e desenvolveu uma alternativa “paralela” para não parar de receber produtos dos associados. Um software de controle para irrigação e mapeamento de solo mantido pela empresa também foi desativado. A cooperativa literalmente voltou para o papel, assinando recibo a cada entrega.

hackers invadem cooperativa

Sistemas da New Cooperative. Foto: reprodução do Facebook.

Os hackers ameaçam divulgar dados de clientes, pesquisas e códigos de software da cooperativa caso o pagamento de US$ 5,9 milhões não seja realizado. Ao câmbio de hoje, são R$ 31 milhões.

O que é Ransomware?

Quase todo mundo que trabalha com computadores tem alguma experiência com vírus e convive com avisos frequentes do Avast ou outros softwares de proteção quando acessam um site perigoso ou colocam um pendrive na porta USB. O ransomware é como se fosse um vírus, mas ataca o computador silenciosamente e vai criptografando tudo que encontra pela frente. O programinha coloca uma senha em todos os sistemas e só o “dono do vírus” tem a chave que resgata os dados. Daí vem o pedido de dinheiro para liberar tudo. Mas é importante lembrar: nem sempre usuários são culpados pela infecção, já que sistemas sem atualização podem receber o ataque dos hackers russos via rede.

Negociando com os hackers russos

A New Cooperative estaria negociando com os hackers para não pagar o resgate, alegando ser uma empresa que faz parte da infraestrutura dos Estados Unidos. Os hackers do grupo assumem alguma “ética” e alegam não atacar sistemas críticos de usinas de energia, indústria de óleo e gás, defesa, ONGs e hospitais, mas não consideram a cooperativa de grãos uma categoria especial, conforme revelatam supostos prints da negociação publicados no Twitter e exibidos no site ArsTechnica.

Cuidado, o próximo pode ser você

Se o ramo do agro dos principais países produtores  for algo lucrativo para os hackers, mais ataques do gênero vão acontecer. É tempo dos associados brasileiros indagarem os responsáveis pelo setor de tecnologia da informação das cooperativas se está tudo bem, se existe estrutura e equipe habilitada para lidar com estes casos. Recentemente, sistemas da justiça e prefeituras sofreram ataques deste tipo no Brasil.

Nos EUA, o FBI já está na busca dos responsáveis e alerta que ataques assim poderão afetar o mercado agrícola em um futuro próximo.

Veja também

Hacker invade a John Deere e a CNH e revela vários erros de segurança


17 de setembro de 2021

Salem Sue, a maior vaca do mundo não dá leite e vive em New Salem (North Dakota) nos EUA


salem sue

A maior vaca do mundo – Salem Sue

salem sue
A vaca tem 12 metros de altura e foi instalada na beira de uma estrada na cidade de New Salem, para uma campanha publicitária nos anos 70, que fazia uma homenagem aos produtores de leite locais. Virou ponto turístico, bem ao estilo americano.
Na realidade a idéia não foi original, mas inspirada em outra escultura de animal na mesma cidade, feita em 1959, para o “maior búfalo do mundo”.
salem cow
salem sue
Salem Sue, em vídeo.

10 de setembro de 2021

Virus Nipah provoca medo de novo surto na Índia


nipah

Transmitido por morcegos, suínos e por contato entre humanos, a mortalidade do vírus Nipah fica entre 40 e 75%, de acordo com a Organização Mundial da Saúde

Um menino de 12 anos da região de Kozhikode, no estado de Kerala (Índia)  faleceu no último domingo, 5 de setembro, vítima do vírus Nipah. Não existe vacina para o vírus que causa febre alta, vômitos e convulsões. O período de incubação é de 4 a 14 dias, com sintomas durando até 14. A infecção é associada com encefalite e pode levar ao coma.

As autoridades de saúde do país entraram em alerta e isolaram a área, com extensa busca e testagem de todas as pessoas que tiveram contato direto ou indireto com a vítima – 188 ao todo, que já estão em quarentena.

morcego nipah

Desta vez, o suspeito na transmissão é o morcego. Ele morde os frutos das árvores que são ingeridas pelos habitantes, causando a infecção. 

O estado de Kerala já sofre atualmente com o Coronavírus, sendo o campeão de casos diários no país. Na última segunda, 6, dos 31222 novos casos de COVID-19 da Índia, 20000 eram de Kerala (o estado tem 39 mil quilômetros quadrados de território e uma população de 33 milhões segundo o censo de 2011. Menor que o estado do Rio de Janeiro, com quase o dobro da população).

Em 2018, um surto do Nipah matou 17 pessoas também em Kerala. O vírus foi detectado pela primeira vez em 1998, na Malásia, onde porcos foram identificados como vetores da contaminação.

Bom conteúdo sobre o vírus Nipah – Capacitação para lidar com epidemias ajuda a conter surto do vírus Nipah, mantido pelo governo americano. Acesse neste link.

O problema do Toddy

Não se trata do achocolatado bem famoso no Brasil e rival número 1 do Nescau, mas uma bebida tradicional da Índia. Também conhecido como vinho de palma, é feito com a fermentação da seiva de palmeiras. O Toddy está na mira das autoridades, já que pode ser um potencial transmissor do vírus, infectado por morcegos que vivem nas árvores.

Rambutão também é suspeito

rambutão

O rambutã (Nephelium lappaceum), é o fruto da rambuteira, uma árvore tropical de tamanho médio, da família das Sapindaceae, que se julga ser nativa do arquipélago malaio. É uma das plantas mais decorativas que existem. Produz deliciosos frutos exóticos que podem ser utilizados em múltiplas receitas e é fácil de cultivar em casa. Fonte: Planta Sonya.

Na região onde faleceu o menino, amostras de rambutão (ou rambutã), uma fruta muito consumida por lá, foram coletadas para verificar a presença do vírus.

Veja também

Colheitadeira movida a trator: uma tradição na Índia


15 de agosto de 2021

Hydrosmart, um pedaço de cano que engorda gado e melhora as plantas


hydrosmart

hydrosmart

O Hydrosmart foi desenvolvido por uma empresa da Austrália e melhora a qualidade da água para animais e irrigação através da eletricidade

Parece magia, mas é tecnologia. O Hydrosmart é um pedaço de cano com bobinas elétricas em seu interior. Conforme a água passa pelo dispositivo, ela sofre a interferência de campos eletromagnéticos que enfraquecem as ligações dos minerais, aplicando uma carga ionizante.

A água “melhorada” também trata corrosão, salinidade e teores altos de ferro. Cai como uma luva para quem usa água de poços artesianos e briga com a salinidade em algumas regiões.

Testes realizados em pomares de cítricos da Califórnia mostraram um aumento do crescimento do tronco das árvores 30% superior quando irrigadas com o sistema. Usuários também relatam ganhos na pecuária, com água de poço tratada com o sistema.

A empresa não é nova, tem 20 anos de mercado e seus primeiros clientes foram os viticultores, recuperando parreirais com sucesso. Um pedaço de cano que consome cerca de 5 watts de energia e faz “milagres” em diversas atividades agrícolas, sem águas residuais após o tratamento.

hydrosmart

A bobina em sua versão mais simples. Outros modelos e canais para contato com a empresa, aqui.

Sobre o Hydrosmart, lembrando…

Nosso Blog não vende ou representa fabricantes, apenas mostra produtos como curiosidade, para que os próprios leitores procurem saber mais sobre as soluções. Para quem ficou cientificamente curioso com o sistema, aqui estão diversos textos explicando os príncipios do funcionamento e estudos mais aprofundados.

Veja Também

Direito de consertar: australianos na briga entre agricultores e fabricantes.


3 de agosto de 2021

Huitlacoche é o fungo do milho que faz sucesso na cozinha mexicana


Huitlacoche

Huitlacoche

O huitlacoche é um fungo que nasce no milho em condições especiais de calor e umidade, tradicional na cozinha do México

O huitlacoche tem o apelido de “Caviar dos Astecas” e é consumido no México desde antes da chegada dos espanhóis no continente. Com as cores branca e cinza, depois de cozido fica escuro. Na língua nativa dos astecas, huitlacoche significa sujeira do corvo.

O nome científico do fungo parasita é Ustilago maydis, causador da conhecida doença carvão-do-milho. Segundo a Circular técnica 222, da Embrapa, os relatos sobre ocorrência de carvão em milho aumentaram nos últimos anos, principalmente na região Sul do País. Considerada no Brasil como doença de importância secundária, em razão da sua baixa incidência até hoje, o carvão é diferente de todas as demais doenças do milho, pois as espigas infectadas não produzem grãos e são perdidas, pelo menos aqui onde não são utilizadas como alimento, como acontece em outros países, como no México, onde é uma iguaria. No lugar dos grãos podem ser vistas as estruturas do fungo Ustilago maydis (DC.) Cda., que formam uma massa negra pulverulenta, por isso o nome carvão.

Quando a doença é oportunidade

Ainda hoje no México o fungo é muito consumido, sendo destaque na culinária nacional. Nos Estados Unidos também é chamado de “trufa mexicana” e até o site de culinária Food Republic já dedicou um artigo para o ingrediente.

 

Além de saboroso, o fungo é altamente nutritivo, contando com a presença de diversos aminoácidos como lisina e triptofano.

Veja também

Biotecnologia do século 21 Potencial alimentar e nutracêutico dos recursos indígenas 


17 de julho de 2021

Conheça a Dodge Powerwagon, a maior picape do mundo


maior picape do mundo

A maior picape do mundo é um monstro 8 vezes maior que uma picape normal, uma réplica da Dodge Power wagon de 1950 feita sob encomenda para um sheik árabe

É de um sheik árabe a maior picape do mundo. Hamad Bin Hamdan Al Nahyan, também conhecido pelo apelido de “Sheik Arco-íris”, coleciona carros exóticos e únicos no mundo. Todas estas preciosidades ficam guardadas em um galpão construído no formato de pirâmide, no meio do deserto de Abu Dhabi.

Tudo está disponível para visitação no museu, totalmente de graça.

Mas o nosso interesse aqui é em uma peça específica da coleção: uma réplica gigante da picape Dodge modelo 1950, grande o bastante para ter várias picapes de tamanho normal estacionadas entre os seus eixos no galpão.

A picape “anda” de verdade e tem registro para rodar nas ruas da cidade. A escolha do modelo tem lá sua razão: camionetes como esta nasceram durante o boom do petróleo dos anos 50, enriquecendo os árabes que estavam sentados em enormes reservas. É uma grande homenagem (e agradecimento).

Para entrar na picape, é preciso subir uma escada retrátil instalada no meio do assoalho do veículo. Lá dentro, o visitante encontra até quartos, sala e banheiro.

Maior Picape do Mundo

picape gigante

 

 

O motor que toca a réplica é um Detroit Diesel de 300 hp e o peso total (nunca aferido) é de cerca de 50 toneladas. O motorista fica escondido em um pequeno compartimento perto do eixo.

Por fim, a “maior picape do mundo” é só mais um item em uma incrível coleção de carros exóticos em um museu especializado. Para saber como visitar o local, acesse o site oficial.

 

 

 


16 de julho de 2021

Rainha Máxima da Holanda dirige caminhão em visita a empresa


Rainha Máxima

Rainha Máxima da Holanda

A Rainha Máxima da Holanda demonstrou habilidade ao “pilotar” caminhão durante visita a uma empresa de treinamento na cidade de Nieuwegein, na Holanda

A Rainha Máxima Zorreguieta Cerruti, ou Rainha Máxima da Holanda, nasceu na Argentina em 1971 e é filha de pai fazendeiro naquele país. Depois de se formar em Economia pela PUC da Argentina, trabalhou em diversas empresas multinacionais nos Estados Unidos e na Europa.

Lá pelo final dos anos 90, conheceu o príncipe Guilherme Alexandre e acabou casando em 2002. A história completa pode ser lida aqui.

No dia 14 de julho, em uma visita de cortesia na empresa holandesa Education and Training company, E&R Opleidingen, depois das apresentações e conversas formais com dirigentes e motoristas, subiu em um dos caminhões e deu uma voltinha no pátio.

Uma rainha pilotando um caminhão não é todo dia que se vê. O gesto, acompanhado de uma motorista da empresa, foi visto como positivo no setor, valorizando o pessoal que pega a estrada todo dia. Tomara que na próxima vez ela visite uma fábrica de tratores e faça o mesmo.

rainha maxima

Veja também

Queen Máxima visited the education and training company E & R Nieuwegein



Publicidade