Os bielorrussos estão de olho no Zimbábue

Publicado por farmfor em

bielorrussos

Milhões de dólares em máquinas agrícolas da Bielorrúsia estão indo para o país africano, que também oferece terras para os seus fornecedores

O Zimbábue, país que já foi uma potência agrícola no continente africano e passou por momentos complicados na política (especialmente na agrária) recentemente, está fazendo parcerias milionárias com a Bielorrússia, ex-república soviética que é sede da Belarus – Minsk Tractor Works e da Gomselmash.

Segundo o site Modern Diplomacy, o recente acordo para fornecimento de máquinas agrícolas e treinamento para o Zimbábue foi favorecido pela situação atual da economia do país, em declínio por conta de secas, ciclones e a pandemia do coronavírus. Os bielorrussos oferecem um financiamento de “pai pra filho”, com juros melhores que os chineses.

Trator Belarus

O arranjo do Afreximbank e do Banco de Desenvolvimento da Bielorrússia prevê um financiamento de US$ 150 milhões para negócios entre os dois países, com previsão (antes da pandemia) de chegar no valor de US$ 3 bilhões ainda em 2020.

bielorrussos
Palesse GS575 – colheitadeira fabricada na Bielorrússia.

Já foram enviados para o Zimbábue 20 colheitadeiras, 100 tratores e 50 plantadeiras que chegaram no continente através de Moçambique e da África do Sul. Serão instalados centros de treinamento e manutenção na capital Harare.

Bielorrussos no Zimbábue: nem todo mundo gosta

O produtor Ben Freeth, um fazendeiro branco nascido na Inglaterra (veja Mugabe and the White African) e que mudou para Zimbábue ainda criança, conhece bem a política da região. Ele não vê estes acordos com bons olhos pela falta de prática dos bielorrussos com a realidade agrícola africana, além de não ver futuro em acordos comerciais em um país ainda carente de tranquilidade jurídica, especialmente na questão do direito de propriedade.

Terra africana

Alexander Lukashenko, presidente da Bielorrússia (aquele da tratorterapia contra o coronavírus) e Emmerson Mnangagwa, do Zimbábue, em encontro ocorrido em 2019.

Em 2019, os bielorrussos assumiram o controle de 10.000 hectares de terra para produção agrícola no Zimbábue, mandaram especialistas para o país para análises de solo, determinar as necessidades e fazer estudos de irrigação. Nos planos, produção de leite e laticínios e lavouras de soja, milho, trigo e arroz.

Saiba mais

Veteran Zimbabwe farmer pours cold water on $58 million mission from Belarus with love.

With the West in Turmoil, Africa Looks for New Partners.

Zimbabwe – The World Bank.