Agricultores da Itália estão plantando maconha para descontaminar o solo

Publicado por farmfor em

Maconha

Uma siderúrgica bagunçou uma região inteira na Itália, inviabilizando qualquer atividade agropecuária em um raio de 20 km de Tarento, em Puglia. A luz no fim do túnel? Maconha “industrial”

 

No farmer no cry…

Uma siderúrgica que gera 14 mil empregos versus uma região inteira na Itália. Décadas de emissões de poluentes que precipitaram no solo e contaminaram até mesmo a carne de ovelhas através da pastagem. Este é o cenário da região de Tarento (dica simples de geografia: fica no “salto da bota”, no mapa da Itália).

 

A Siderúrgica Ilva é a maior da Europa e é crucial para a indústria automobilística. O grupo está afundado em questões judiciais por conta destes problemas ambientais.

Depois de muitos agricultores saírem de suas atividades por vontade própria ou ordem do governo, uma associação entitulada CanaPuglia foi criada para tentar mitigar os efeitos da poluição no solo através da Fitorremediação, uma técnica que usa plantas com bom sistema radicular, capazes de extrair os poluentes através do próprio metabolismo. Uma espécie industrial de cannabis, com níveis baixíssimos de THC (em linguagem leiga: um pé de maconha que não dá barato) foi a escolhida para a recuperação. Alguns participantes já estão no segundo plantio. No total, 100 produtores estão plantando maconha, na esperança de despoluir o solo.

Experimentos com Fitorremediação não são novos. Após o acidente de Chernobyl, várias espécies foram usadas ou testadas para a limpeza do solo, Incluindo também o girassol (em uso nos arredores de Fukushima, no Japão).

Tabaco, variedades de mostarda e até o nosso conhecido nabo forrageiro também possuem propriedades especiais para a retirada de metais pesados, gasolina, poluentes diversos e até mesmo traços de explosivos do solo. Com resultado igual ou superior ao da cannabis.

Voltando para o caso italiano, descontaminar o solo é só o começo. Como os subprodutos da planta não possuem um bom valor comercial (produzem fibras e alguns óleos), a única função desta lavoura temporária é realmente a limpeza do solo, sem nenhum ganho adicional.