Tag: Brasil

14 de maio de 2022

Belarus denuncia a hipocrisia da União Européia quando se fala em Amazônia


belarus denuncia

Embaixada de Belarus Denuncia o duplo padrão moral de quem condena o Brasil enquanto tem problemas em casa

 

A Embaixada de Belarus postou nas redes sociais uma dura crítica aos países da União Européia que fazem denúncias sobre o desmatamento no Brasil e não falam sobre a própria devastação ambiental nos países membros. Foi destacada a questão da Floresta Białowieża, na fronteira de Belarus com a Polônia:

 

belarus amazonia

 

A postagem da Embaixada de Belarus no Facebook:

Exemplo dos duplos padrões ocidentais.

É interessante observar que quando se trata da situação na Amazônia, a #UE 🇪🇺 fala de crimes contra a humanidade devido ao desmatamento, a proteção da flora amazônica é necessária para combater a mudança climática.
No entanto, quando se trata da morte de animais na floresta #Białowieża, a destruição do único ecossistema florestal relíquia na Europa devido à construção de uma cerca na fronteira com #Belarus 🇧🇾 , os valores ambientais da UE se tornam menos valiosos…

A postagem ainda marca as seguintes contas e hashtags no Facebook:

МИД Беларуси Ministério das Relações Exteriores Unesco Brasil #nobarriers #savebiodiversity #WildlifeProtection IUCN UN Environment Programme WWF-Brasil #AgirÉurgente #PuszczaBiałowieska.

PS. Ocidental o Brasil também é, mas entendemos a postagem.


7 de março de 2020

O que é agricultura familiar? Leis, definições e preconceitos


agricultura familiar

A expressão agricultura familiar é usada para a defesa de muitas ideias, algumas distantes da realidade e carregadas de simbolismo ideológico

A agricultura familiar no Brasil é definida pela Lei 11.326/2006 e delimita a classificação para quem tem uma área de terra de no máximo 4 módulos fiscais (um índice que varia de acordo com a região ou município do país), que seja dirigido pelo agricultor com sua família (e que use mão de obra predominantemente da família) e um certo percentual mínimo de faturamento originado na agricultura.

Módulos fiscais no Brasil: mais escuro, maior o tamanho do módulo.

Um módulo fiscal no Brasil mede entre 5 e 110 hectares. Isso também foi definido por lei no distante ano de 1979. Você pode consultar o tamanho do módulo fiscal em sua cidade no site da Embrapa.

Esta classificação torna agricultor familiar alguém com 20 hectares em certas regiões do sul do Brasil ou com 440 hectares no norte.

Agricultura Familiar e preconceitos

O uso do termo é muitas vezes carregado de preconceitos e este pode ser considerado um dos problemas do agricultor brasileiro. Certos políticos gostam de reduzir o pequeno produtor a um eterno “coitado” que sempre precisará da ajuda de um prefeito, governador ou presidente, enquanto seus problemas são na maioria gerados pela própria política.

Também há o caráter esquerdista da “luta de classes”, colocando o pequeno como explorado ou ameaçado pelo grande latifundiário. Esta classificação é tão abusada que políticos de todas as vertentes acabam usando como ferramenta para ganhos, não de produtividade, mas de votos.

Pequeno produtor ou produtor familiar não é sinônimo de produtor de orgânicos

Quantas vezes você já ouviu, até mesmo na televisão, gente dizendo que “compra do pequeno produtor pois este não tem veneno e é limpinho”. O tamanho da propriedade não tem relação com a produção “sem agrotóxicos”. Produtores de todos os tamanhos usam defensivos e adubos que são proibidos pelas certificações orgânicas.

Esta é uma das ideias mais erradas quando o assunto é agricultura familiar e a desinformação poderá um dia acarretar até mesmo prejuízo para o produtor, com acusações de má fé, por algo que muitas vezes nem ele afirmou.

Agricultor fora da classificação “familiar” não é rico

Para muitas pessoas (talvez influenciadas por novelas e filmes) o agricultor que não é familiar é um empresário rico, latifundiário e poderoso.

É claro que o Brasil possui poucos mega-fazendeiros (aquela figura que o pessoal da cidade diz que quer ser quando ganha na loteria), mas existe uma enorme fatia composta por uma “classe média rural” que possui uma área considerável para os padrões da cidade que vive, mas está muito longe de ser alguém rico. É puro preconceito.

Se somarmos ao ano os salários de uma família da cidade (pai e mãe trabalhando fora e ganhando os dois somados R$ 15 mil), com décimo terceiro são R$ 195.000,00.

Transformando este valor em receita líquida para uma família de agricultores, pode ser o perfil de alguém com 200 hectares que “tirou” R$ 1000,00 por hectare na safra de soja e “empatou” no trigo (em um cenário muito bom).

Tudo isso sem férias e finais de semana, em muitos casos, além de perder tudo a cada 8 ou 10 anos para secas e outros eventos climáticos. De quebra, brigar com o mercado na compra e na venda.

Veja também

Declaração de Aptidão ao PRONAF – DAP.


6 de fevereiro de 2020

Nada de ETs ou Rio Quaraí: saiba a verdade sobre vídeo de círculos em rio


Rio Quaraí

Vídeo que circula nas redes socias aponta o Rio Quaraí, na fronteira entre o Brasil e o Uruguai como local de possíveis círculos feitos por extraterrestres

Um vídeo que mostra um helicóptero sobrevoando uma área com um rio em época de seca e estranhos círculos em seu leito ganhou versões inusitadas nas redes sociais.

Uma das principais histórias contadas diz que se trata do Rio Quaraí, na fronteira entre o Brasil e o Uruguai e chega a insinuar que os círculos são coisa de outro mundo, obra de ETs.

O vídeo que gerou o boato sobre o Rio Quaraí, espalhado nas redes sociais.

A realidade é bem mais terrena. Primeiramente, a localização: o vídeo não foi feito no Brasil, no Rio Quaraí e sim no México, na Ilha del Carmen (estado de Campeche).

Veja também: A NASA não tem uma máquina de fazer chuva. É boato!

Os círculos foram construídos pelo homem em um projeto ambiental para a recuperação de manguezais, como já desvendou o site Boatos.Org.

É possível ver parte das estruturas no Google Earth

Usando o Google Earth e a opção “histórico”, é possível encontrar fotos de satélite da área em épocas de seca, condição que revela as estruturas que normalmente ficam submersas.

Os círculos vistos por satélite: destaque do Google Earth.

Rio Quaraí – para não perder a viagem

O rio gaúcho é realmente um pouco parecido com as águas da região que originou o vídeo, fortalecendo o boato. De acordo com dados da SEMA – Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do Rio Grande do Sul, a Bacia Hidrográfica do Rio Quaraí situa-se a oeste-sudoeste do Estado do Rio Grande do Sul, entre as coordenadas geográficas 29°40′ a 30°30′ de latitude Sul e 56°30′ a 57°40′ de longitude Oeste. Abrange a província geomorfológica Planalto Meridional. Possui área de 6.471,77 km² e população estimada em 29.885 habitantes, abrangendo municípios como Barra do Quarai, Quaraí, Santana do Livramento e Uruguaiana. Os principais cursos de água são os arroios Moirões, Sarandi, Quaraí-mirim, Garupa, Capivari e o Rio Quaraí. O uso de água nesta bacia tem como destino principal a irrigação. Os maiores problemas estão relacionados à insuficiência hídrica nos meses de menor disponibilidade, principalmente no verão e as grandes demandas para irrigação de arroz.

Saiba mais

Confunden rescate de mangle con mensaje extraterrestre.

Van por rescate de manglares en marismas nacionales.



Publicidade