O trigo foi plantado em Manhattan como uma “obra de arte” nos anos 80, no aterro do World Trade Center

Imaginem uma lavoura de trigo ao lado dos principais prédios da ilha de Manhattan, em Nova York. Em 1982, uma artista chamada Agnes Denes realizou esta proeza, dando o nome de Campo de Trigo para a instalação.

Uma área de 2 acres (0,8 hectare) onde hoje fica o Battery Park City foi limpa por um batalhão de voluntários que encheram 200 cargas de entulho, para posteriormente plantarem o trigo à lanço.

Apuramos que a colheitadeira (de parcelas) escolhida para o trabalho foi uma Hege 125, movida por um motor de fusca!

Segundo a artista, plantar trigo neste local foi uma espécie de “paradoxo”, a obra foi um símbolo, um conceito universal; representou alimento, energia, comércio, negócios e economia (…) chamando a atenção para nossas reais prioridades.

A pequena lavoura recebeu um sistema especial de irrigação, foi fertilizada e tratada com fungicida. O trigo foi plantado em abril, colhido em agosto e a pequena lavourinha rendeu 450 kg.

A produção viajou por 28 cidades do mundo no evento “The International Art Show for the End of World Hunger”, ou “Show internacional de arte para o fim da fome mundial” e doada para ser replantada em diversos locais.

Uma curiosidade: o terreno onde o trigo foi plantado vale a bagatela de 4,5 bilhões de dólares. Uma lavoura para poucos.

Saiba mais:

In 1982, An Artist Harvested Two Acres of Wheat on Land Worth $4.5 Billion.

The Woman Who Harvested a Wheat Field Off Wall Street.

Facebook Comments