Agricultores ingleses receberam R$1625,00 por hectare, para não plantar

Publicado por farmfor em

agricultores ingleses

Política da União Européia pagou, por muitos anos, para que agricultores ficassem em casa, sem plantar um único grão

 

Um programa que começou no final dos anos 80, para controlar a oferta de produtos agrícolas na Europa, pagou para que agricultores não usassem as terras por quase duas décadas.

O sistema “set-aside” fez com que milhares de agricultores deixassem de lado as atividades agrícolas, com as lavouras sendo tomadas por mato. E mesmo a capina deste matagal não deveria ter qualquer retorno financeiro, com a permissão de cortar, desde que o produto ficasse jogado no chão.

A participação era compulsória e gerou muita controvérsia durante todo o período, deixando milhares de trabalhadores rurais sem emprego e máquinas agrícolas sucateadas (e gerando estes ferro-velhos que mostramos aqui no blog).

O programa foi abolido só em 2008. Existem registros de famílias que ganharam até 19 mil libras por ano, em uma propriedade de 87 hectares, em 1994. Aplicando a correção da inflação no Reino Unido, hoje seriam 35 mil libras, ou R$ 1625,00 por hectare.

No lado ambiental, os dados mostraram uma melhora da qualidade dos solos e um aumento das populações de animais nativos, especialmente pássaros.

De uma forma ou de outra, a política de incentivos agrícolas na UE ainda é enorme. Só no quarto trimestre de 2016, 44000 produtores de leite foram inscritos em programas de incentivo para reduzir a produção em 850 mil toneladas (ganhando 0,14 euro por cada kg de leite que deixam de produzir).

Para saber mais

Política Agrícola Comum na União Européia (em português).