Blog do Farmfor

O blog da rede social dos agricultores

Histórico da mecanização da agricultura, do carro de boi aos dias de hoje

Invenções, novas práticas e fatos históricos da agricultura, nos últimos séculos.

 

 

As máquinas agrícolas são as grandes estrelas nas feiras por todo o mundo, e não é diferente aqui no Brasil. As principais marcas colocam seus tratores, colheitadeiras e pulverizadores que podem custar milhões de reais em exposição, atiçando os sonhos de muitos produtores. De uma forma ou de outra quase todas estas maravilhas mecânicas evoluíram ao longo dos séculos à partir de idéias simples, modificando a vida das famílias de fazendeiros de forma irreversível, trazendo melhor produtividade e quebrando paradigmas.

Conheça aqui um pouco da história destes inventos nos EUA e no mundo, em que época eles surgiram e como realizavam as tarefas no dia a dia da fazenda.

Século XVI ao XVIII

Carros de boi e cavalos para a tração, arados de madeira e semeadura manual, cultivo na base da enxada e colheita com foice. A debulha com o malho. Pensem que na época nem todos tinham condições para a compra de animais para tração.

1776-99

1790. Melhoramentos na colheita com a evolução das foices.

1793. A descaroçadeira de algodão é inventada.

1794. Thomas Jefferson testa o primeiro arado com menor resistência.

1797. É patenteado o primeiro arado de ferro fundido.

Anos 1800

1819. Jethro Wood inventa o arado com partes intercambiáveis.

1819-25. Começa nos EUA a indústria da comida enlatada, e no mundo esta revolução foi incentivada principalmente pela necessidade militar por conservação de comida para as tropas. Podemos dizer que aqui nasce a agroindústria.

1834. O “ceifador McCormick” é patenteado, junto com as primeiras tentativas de colheita mecanizada.

1837. John Deere e Leonard Andrus fabricam arados com lâminas de aço, melhorando também a forma para que a terra não grude.

1837. A máquina debulhadeira/separadora de sementes é patenteada. Esta invenção merece nota: na Europa o advento destas máquinas causou revolta nos trabalhadores por conta do medo da perda de empregos devido à mecanização. Também na época em muitos locais o único líquido confiável para beber era a cerveja. A novidade, somada a operários quase sempre bêbados, provocou a morte ou amputação de vários operadores, muitos inclusive sugados para as máquinas através das roupas.

1840. O uso crescente da mecanização faz com que os fazendeiros precisem de mais dinheiro para acompanhar o ritmo, forçando o nascimento da agricultura comercial.

1841. A primeira semeadeira. Os projetos para semeadura automática inspiraram, alguns anos depois, o inventor Richard Jordan Gatling para a construção da primeira metralhadora, a Gatling Gun.

1842. É construído o primeiro elevador de grãos em Buffalo, NY. Dart Elevator, o primeiro elevador de grãos. Movido à vapor. O desenho dos elevadores não mudou muito durante todos estes anos.

1845. A praga da batata na Irlanda, grande imigração para os EUA.

1847. Começa a irrigação em Utah.

1849. Os fertilizantes químicos começam a ser vendidos nos EUA. Em 1842, na Inglaterra, John Benne Lawes registra o método para tratar fosfato com ácido sulfúrico e produzir superfosfato, e abre por lá sua fábrica (168 anos depois estamos brigando em Anitápolis, SC).

1850. População mundial: 1,2 bilhões. Os EUA possuem 23 milhões de habitantes, 11 milhões vivem no meio rural e os fazendeiros representam 64% da força de trabalho americana, em 1,5 milhões de fazendas. Aumenta o mercado para os produtos agrícolas e a busca por melhores tecnologias.

1854. Os moinhos de vento são aperfeiçoados.

1862-75. Começa a transição em massa da tração humana para animal, caracterizando a primeira revolução na agricultura.

1868. Tratores movidos à vapor são testados.

1869. Grade de molas e o início do plantio em linhas.

1870. Começa o uso dos silos.

1870. Popularizado o uso de poços artesianos.

1874. O arame farpado é patenteado e, com ele, nascem as cercas.

1880. Willian Deering coloca no mercado 3000 ceifadeiras capazes de enfardar o que era colhido. Esta invenção modificou até mesmo as fábricas de cordão.

1890. Separadores de creme (leite) são amplamente usados.

1890-99. Os EUA já consomem cerca de 2 milhões de toneladas de fertilizantes por ano.

1890. Aumenta o uso de mecanização.

Anos 1900

1900. O consumo anual de fertilizantes sobe para 3,7 milhões de toneladas.

1910-15. Começa o uso de grandes tratores nas lavouras.

1910-19. O consumo médio de fertilizantes comerciais passa a ser de 6 milhões de toneladas anuais.

1918. Pequenas colheitadeiras à motor são testadas.

1926. Primeiro trator de pequeno porte desenvolvido.

1930. Tratores para todo o uso, com pneus de borracha e maquinário auxiliar são amplamente usados (até então eram grandes rodas de metal).

1940. Consumo anual de fertilizantes: 13 milhões de toneladas. 1 fazendeiro supria a necessidade de alimentos de 11 pessoas, aproximadamente.

1941-45. O uso de comida congelada é popularizado.

1942. Começa o uso de colhedoras de algodão automatizadas.

1945-70. A agricultura americana troca o cavalo pelo motor, práticas tecnológicas são adotadas e é caracterizada a segunda revolução agrícola.

1950-59. Consumo anual de fertilizantes: 22 milhões de toneladas.

1950. 1 fazendeiro supria 16 pessoas.

1954. O número de tratores nas fazendas excede o número de cavalos e mulas pela primeira vez. Neste mesmo ano é usado pela primeira vez o termo Agronegócio, por John Herbert Davis.

1950-60. A amônia é amplamente usada como fertilizante (uma fonte barata de nitrogênio), aumentando o rendimento das lavouras.

1960-69. Consumo anual de fertilizantes: 32 milhões de toneladas.

1960. 1 fazendeiro supre a necessidade de 26 pessoas.

1965. 99% das beterrabas são colhidas mecanicamente.

1968. 96% do algodão é colhido mecanicamente.

1970. O plantio direto é popularizado. Um fazendeiro supre a necessidade de 76 pessoas, desta vez em todo o mundo.

1980. Mais fazendeiros adotam o plantio direto para evitar erosão.

1989. A venda de máquinas agrícolas aumenta, enquanto mais produtores adotam práticas sustentáveis para diminuir o uso de produtos químicos.

Anos 2000

CLAAS Lexion 590R pode colher duas toneladas de milho por minuto. Apenas 2% da população americana trabalha no campo. As sementes transgênicas produzem polêmicas e ao mesmo tempo ganham mercado. O mundo discute a produção e a forma de fazer a agricultura, desde orgânicos até experiências com fazendas verticais.

Facebook Comments

Máquinas Agrícolas