Ministério da Agricultura quer acabar com os subsídios para agricultores que não produzem, mas abocanham parte dos 4 bilhões de euros pagos por ano pela União Européia

Os agricultores de sofá são aqueles produtores que recebem ajuda financeira da União Européia – os direitos históricos garantidos pela Política Agrária Comum da UE – mas não produzem nada. São gastos 4 bilhões de euros por ano com esta ajuda financeira.

O objetivo é redirecionar estes recursos para os agricultores que realmente estão na atividade e precisam de dinheiro. A Espanha saiu na frente e elaborou proposta para Bruxelas, para reformar a prática e destinar mais dinheiro para os pequenos.

Desde 2003, vários proprietários de terra na Europa ganham apenas para “manter o espaço” sem plantar, ou realizando pequenos trabalhos de manutenção para garantir o recebimento do benefício e viver desta renda, segundo o órgão. O cálculo para o pagamento de subsídio foi feito baseado na produção média dos anos de 2000 até 2002, até hoje sem revisão.

É muito difícil determinar um número exato para os agricultores de sofá, mas os dados somente na Espanha registram 783 mil proprietários de terra recebendo benefício, enquanto o INE (O IBGE da Espanha) diz que existem no país 297 mil agricultores autônomos ou empregadores. Façam as contas!

Saiba mais

España da el primer paso para acabar con las subvenciones millonarias a los “agricultores de sofá”.

Facebook Comments