Tag: Brumadinho

1 de fevereiro de 2019

Globonews divulga imagens do momento exato do rompimento da barragem em Brumadinho


momento exato

Depois de uma semana com postagens falsas sobre a tragédia espalhadas por internautas, a Globonews finalmente mostra vídeos que detalham o rompimento da barragem da Vale

As imagens divulgadas pela Globonews, cedidas pela equipe que investiga o rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho, MG, finalmente exibem o momento exato do rompimento da estrutura e o rastro de destruição deixado pelo deslocamento de 12 milhões de metros cúbicos de rejeitos.

Eram (segundo o relógio das câmeras da Vale) 12h28 quando a barragem começou a romper. Note o “calombo” junto das linhas verticais da contenção.
Rompimento da barragem: pessoas próximas são soterradas em segundos pela onde de rejeitos.


Em 8 segundos após a imagem anterior.


Acesse a reportagem completa e o vídeo no site da Globonews, neste endereço.

Veja também: Brumadinho: região da barragem tem várias propriedades rurais.


25 de janeiro de 2019

Brumadinho: região da barragem tem várias propriedades rurais


Brumadinho

A barragem da Vale que rompeu em Brumadinho (MG) é vizinha de várias propriedades rurais e perdas são visíveis em imagens

Nesta sexta, 25 de janeiro, uma barragem da mineradora Vale rompeu na cidade de Brumadinho, no estado de Minas Gerais. O desastre é muito similar ao ocorrido em Mariana, com a lama de mineração invadindo rios, propriedades rurais, estradas e pequenos vilarejos. Mais uma vez, vidas perdidas e pequenas famílias rurais sofrendo prejuízos materiais de grande monta e imateriais irrecuperáveis.

Os principais sites de notícias estão gerando imagens do local e a devastação de algumas propriedades já pode ser vista.

Acima: imagens extraídas de vídeos do G1 / Rede Globo.

As notícias atualizadas em tempo real pelo G1 estão neste link.

Brumadinho no Cadastro Ambiental Rural

Segundo o site do SICAR, a cidade de Brumadinho tem 900 imóveis cadastrados em 32758 hectares. O entorno da barragem é cheio de pequenas propriedades:

A região atingida, em imagem do Google Maps.
A mesma região no SICAR e a distribuição de propriedades cadastradas.

Esperamos que os novos governos (federal e estadual) atendam com seriedade as pessoas atingidas, com o máximo envio de recursos e suporte para a resolução dos problemas, bem como a recolocação próxima daqueles que já tiveram a totalidade das propriedades destruída pela lama tóxica.



Publicidade