Tag: Alemanha Oriental

28 de julho de 2020

Hege 125, uma colheitadeira de parcelas com motor de fusca


hege 125

A Hege 125 é um clássico no setor e este modelo tem um motor bem conhecido dos brasileiros

A colheitadeira de parcelas Hege 125 é cria do senhor Hans-Ulrich Hege, uma lenda na história da mecanização agrícola e considerado por muitos como o inventor deste tipo de máquina. O primeiro modelo foi lançado pela empresa que leva o nome do dono em 1963.

Só esta parte da história já mereceria um texto, mas para encurtar: depois da reunificação da Alemanha (resumindo muito) a marca passou para os suíços da Zürn Harvesting.

“Festa de Aniversário” do Dr. Hans-Ulrich Hege na fábrica da Zürn, em 2018. Saiba mais, aqui.

Hege nos EUA

Ainda é possível encontrar colheitadeiras de parcelas Hege 125 em propriedades dos Estados Unidos, restauradas e funcionando. Nas imagens abaixo, máquina e destaque do motor, em unidade que pertence ao centro de pesquisas agrícolas Snyder Research & Extension Farm, de Nova Jersey.

PS. Algumas unidades de 125 (modelo C) usavam motor diesel.

Hege 125
Hege 125
Hege em operação. Vídeo de Anders Borgen.

Se você está achando estranha a foto de capa deste artigo com uma lavoura e a cidade de Nova York ao fundo, saiba que não é montagem e já falamos sobre o assunto neste link aqui no blog. Outra história interessante com a participação de uma Hege.

Não existem na internet muitos dados técnicos disponíveis em detalhes sobre a Hege mas, enfim, é uma colheitadeira de parcelas e as imagens já mostram bastante coisa.


24 de março de 2020

Fortschritt, a colheitadeira da Alemanha Oriental


Fortschritt

A Fortschritt fabricava também tratores e implementos, do “outro lado” do Muro de Berlim, durante a Guerra Fria

Fortschritt em alemão significa “progresso” e era o nome usado pela marca de colheitadeiras, tratores e implementos subsidiária da Industrieverband Fahrzeugbau (IFA) na Alemanha Oriental, que também mantinha linhas de produção para motos, carros e caminhões.

O design de muitos modelos de automóveis da IFA era inspirado na DKW, marca que tem um lugar especial no coração dos brasileiros, mas isso é outra história. Vamos voltar para o mundo agrícola.

A fabricação de colheitadeiras começou em 1948, à partir de maquinário soviético (S-4 Stalinets), com os primeiros motores à gasolina. Em 1953 foram fabricados os primeiros modelos com motores diesel, com a série E-170.

Modelo E-173: motor de 54 hp 4 cilindros. Plataforma de 3 metros. Fonte: Agro-Techweb.
Uma Fortschritt E516 B em operação nos dias atuais.

Nos anos 80, saiu o modelo E516 B e a empresa já exportava colheitadeiras para diversos países, em especial na Europa e Escandinávia. Até Cuba acabou recebendo alguns implementos da empresa.

Com a queda do Muro de Berlim e a reunificação da Alemanha, a marca entrou em dificuldades financeiras, até ser privatizada, comprada pela MDW Mähdrescherwerke GmbH. Em 1997, a Fortschritt passou para as mãos da CASE IH. Com esta associação, modelos foram vendidos com o nome CF.

FORTSCHRITT MDW 527 , um dos últimos modelos da empresa. Via Agrotrader.

O site AgroDoctor conta uma história curiosa: depois que a Case IH comprou a empresa, algumas colheitadeiras ainda fabricadas pela planta antiga foram repintadas com o vermelho da Case (eram azuis). Quando unidades foram vendidas para o Cazaquistão, o sol do país fez derreter a tinta vermelha da colheitadeira durante a lida, exibindo o nome original da máquina.

Até hoje é possível encontrar modelos originais ou já com o nome MDW em funcionamento, em diversos locais da Europa.

Veja também: Kolos SK-6, a colheitadeira soviética com “cara” de lagosta.



Publicidade