Tag: Não-me-toque

30 de setembro de 2021

Mel verde assusta apicultores no Rio Grande do Sul


mel verde

O mel verde apareceu em colméias da região da cidade gaúcha de Não-me-toque e já foi enviado para a análise em uma Universidade

mel verde

Os apicultores das cidades de Não-me-toque e Lagoa dos Três cantos, no Rio Grande do Sul, estão preocupados com a produção. Várias caixas começaram a apresentar favos azulados, produzindo no final um mel esverdeado e com cheiro diferente. O fato inusitado virou reportagem na RBS TV.

Um dos produtores precisou descartar 150 kg de mel. A EMATER já está acompanhando os apicultores atingidos e busca uma resposta. Entre as teorias, floradas de cultivos de cobertura das lavouras vizinhas e até descarte de lixo de indústrias alimentícias.

Amostras já foram enviadas para universidades para determinar o contaminante das colméias.

Já aconteceu na França

Em 2012, o site SciTechDaily apontou um caso muito similar com mel na região de Ribeauville, na França, mas com causa determinada de forma rápida: as abelhas começaram a produzir mel verde depois de consumir restos de chocolates M&M’s em containers de uma usina de biogás (a empresa processa resíduos da indústria de alimentos para produzir energia).

mel verde

O problema foi resolvido depois que a empresa lacrou os containers e realizou uma limpeza na área de dejetos.

Na França, a usina com os contaminantes ficava a 4 km de distância das colméias atingidas. As abelhas vão longe atrás de novidade, natural ou artificial.

Não se deve confundir este mel verde com outro famoso, totalmente natural e produto característico das Filipinas, na Ilha Palawan. Por lá, as colméias são colhidas na natureza, contruídas no solo por abelhas nativas da região. Há também registros de mel com corante verde, para a falsificação de supostos efeitos medicinais, mas aí já é outra história.

Veja também

Robô controlador de colmeia da Daesung quer facilitar a vida do apicultor


24 de outubro de 2019

O novo lançamento da Stara é um… perfume


Stara

Empresa de máquinas agrícolas lançou uma linha de essências aromáticas personalizadas, para estar perto do seu público

Não é primeiro de abril: a Stara, tradicional fabricante de máquinas e implementos agrícolas de Não-me-toque, no Rio Grande do Sul, lançou uma linha de “essências aromáticas” personalizadas. São aqueles produtos que deixam ambientes perfumados com uma fragância exclusiva.

Diz a empresa no site:

A Stara é uma marca querida por seus clientes e que faz questão de estar sempre próxima do produtor rural.

Esta proximidade vai além das máquinas e equipamentos produzidos para oferecer as melhores soluções para o campo.

Esse vínculo está em outros aspectos do dia a dia, como os acessórios da Stara que você usa ou o relacionamento que mantém conosco através das redes sociais, por exemplo.

Mas, agora, esta proximidade entre cliente e marca ganha um novo capítulo. A empresa está lançando a sua essência aromática através da Linha de Essências Stara, mais uma forma de estar sempre perto do seu público.

As Essências Stara podem ser adquiridas através das concessionárias e revendas Stara e também na loja Stara Mania, localizada na matriz da empresa, em Não-Me-Toque/RS, ou pelo site da loja.

A Linha de Essências Stara foi registrada como mais um produto da marca e desenvolvida respeitando as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Adquira a sua Essência Stara e conheça mais estava novidade exclusiva da marca!

Os sachês perfumados, sabonetes, essência pura e difusor custam entre R$ 26,00 e R$ 152,00. Disponíveis pela compra online ou nas revendas. É a sua chance para deixar a casa com o cheirinho da Stara.



Publicidade