Multinacional anuncia saída do país e ditador diz que agora a fábrica é "dos trabalhadores".


Sem matéria-prima em um país com altos índices de inflação e caos social, a Kellogg joga a toalha com sua operação na Venezuela. Após a saída, o ditador Nícolas Maduro tratou logo de expropriar a fábrica e detonar discursos contra a empresa, chamando a saída de ilegal.


Assim é a caixa de Corn Flakes na Venezuela, segundo o blog de Maria Gabriela Benitez, direto do país.

Em um discurso inflamado típico, disse que agora a fábrica é "dos trabalhadores" e que a Kellogg's é imperialista e oligarca, em meio a uma campanha eleitoral para disputar a permanência no cargo, para o desespero de uma população arrasada pelo socialismo.

Saiba mais



A produção de milho na Venezuela só cai desde 2007, segundo o site Index Mundi.

Crise com a Kellogg's na DW.

O Blog do Farmfor precisa da sua ajuda


Desde 2016, procuramos levar o melhor em dados e curiosidades da agricultura mundial para os produtores brasileiros.
Nossa principal plataforma de trabalho, o Facebook, tornou-se inviável por conta dos cortes no alcance de nossas publicações, fazendo com que alguns textos sejam vistos por menos de 100 pessoas, em um universo com mais de 170 mil seguidores (fevereiro de 2018).
Sendo assim, solicitamos a ajuda daqueles que curtem nosso trabalho, frequentando a página, compartilhando conteúdo para os amigos e postando links em seus WhatsApps pessoais. Desta forma, vale a pena continuar. Contamos com a sua ajuda!

Gostou do texto? Confira outras publicações em nossas tags:


Tratores Colheitadeiras Gambiarras Pulverizadores
Plantadeiras John Deere Valtra Case IH
New Holland Claas Massey Ferguson