Categoria: Veículos

11 de abril de 2021

Você sabe o que é uma Mula Mecânica? Conheça o veículo


Mula Mecânica

De origem militar, a Mula Mecânica é um veículo leve, com tração nas quatro rodas e especializado no auxílio com transporte de cargas em terrenos de difícil acesso

A Mula Mecânica é praticamente uma “plataforma com rodas” usada pelas forças armadas de diversos países e que acabou caindo no gosto de agricultores, pela facilidade de uso e a robustez na lida do campo.

Na Itália, existe a Fresia F18 ou MTC 90 (nome da versão militar), fabricada pela empresa Fresia Spa. O exército italiano usava a mula mecânica para o transporte de peças de artilharia nas montanhas do país.

Fresia

 

Existem versões da Fresia F18 com ou sem volante, tração nas quatro rodas e motor de dois cilindros riggs & Stratton Twin II. A capacidade de carga é de 430 kg e o veículo por si só pesa outros 540 kg. A Fresia Spa foi fundada em 1923 e hoje atua forte no ramo de máquinas para remoção de neve, tratores para aeroportos, cabines e veículos para uso militar, incluindo anfíbios e sobre trilhos.

Mulas Mecânicas no Brasil

SAFO JAMY

Acima: a mula mecânica SAFO. Foto: Lexicar.

O trabalho de Expedito Carlos Stephani Bastos, pequisador de assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora, MG, fala sobre mulas que fora fabricadas no Brasil. Vale a leitura e você acessa através deste link.

Alguns protótipos brasileiros foram fabricados usando componentes do Jeep Willys no final dos anos 60, no Parque Regional de Motomecanização da2ª Região Militar de São Paulo (PqRMM/2) e também no Rio de Janeiro, em centros de pesquisa do Exército.

 


18 de março de 2021

Homem explode motor de Jeep Wrangler ao rebocar engatado na reduzida


Jeep Wrangler

Um americano residente no estado da Flórida conseguiu a façanha de explodir o motor de um Jeep Wrangler Unlimited  Rubicon zerinho, rebocando o veículo engatado na tração 4-Low

Por imperícia ou distração, o feliz proprietário de um Jeep Wrangler Rubicon teve uma ingrata surpresa. Ao mandar rebocar o veículo, deixou o câmbio na posição 4L (4-Low ou low range). Esta reduzida é indicada para terrenos extremos, com o máximo de torque e baixa velocidade, tipicamente em terrenos com muitas pedras, lama ou neve. Segundo a Jeep, a velocidade máxima recomendada neste modo é de 40 km/h. Quem rebocou não se importou com o peso e nem conferiu o câmbio antes do trabalho.

Rubicon Engine

O Jeep Wrangler virou uma bomba

Com o veículo rebocado (e na velocidade do rebocador, provavelmente 80 km/h), o Jaloponic – um dos sites que comentaram o acontecimento – calculou que o motor do Jeep Wrangler foi forçado a girar em incríveis 54 mil RPM, muito além dos esperados 6600 RPM na velocidade máxima. O resultado? O motor foi praticamente desintegrado.

 

white rubicon

Saiba mais

Jeep Wrangler Engine Explodes After Owner Tows Vehicle In Gear And Revs It To 50,000 RPM 

DRIVING A 4X4


18 de outubro de 2018

Atlis, uma picape totalmente elétrica


Atlis

Atlis Motor Vehicles é o nome da empresa lá do estado do Arizona, nos EUA, que planeja juntar um milhão de dólares para desenvolver o protótipo de sua picape elétrica

 

A Atlis XT Pickup Truck promete ser uma alternativa (dentro de um mercado já alternativo) de veículo elétrico, oferecendo todas as características comuns em uma picape convencional, mas com a “pegada” dos motores elétricos. A empresa vai concorrer com outros projetos, incluindo o da Tesla, que já passou dos veículos de passeio para os caminhões elétricos e já prometeu uma picape.

 

Atlis

 

A Atlis está juntando dinheiro em uma “vaquinha virtual” especializada em startups. No site Start Engine, a página dedicada ao projeto já arrecadou US$ 518 mil oriundos de 994 investidores. Qualquer pessoa pode investir na ideia, com cotas à partir de US$ 203,00.

O modelo XT Pickup Truck em sua versão básica custará US$ 45 mil, terá autonomia de 480 quilômetros (com opção de 800) e tempo de carga completa de 15 minutos. A capacidade de carga na caçamba é de 2260 kg, sendo capaz de puxar um trailer de até 15 toneladas.

Aceleração: vai de zero a 100 km/h em cerca de 5 segundos e a velocidade máxima é de 193 km/h, limitada por chip.

A Atlis tem planos para vender as primeiras pickups já em 2020.

Veja também

Conheça o trator elétrico da John Deere.

A vez do campo. A John Deere lançou o SESAM, um conceito ou protótipo de trator elétrico com 130 kWh (um celular tem uma bateria com cerca de 10 watts), usando como base o seu trator 6R. Para comparar com o Tesla mencionado acima, o mesmo tem “apenas” 100 kWh. Ligados nestas baterias, estão dois motores de 150 kW (um para as rodas, outro para a tomada de força).

 

Trator elétrico Multi Tool Trac.

O Multi Tool Trac é resultado da união de diversas empresas para a construção de um trator elétrico, um veículo multi-função capaz de competir em pé de igualdade com tratores convencionais. O projeto está em desenvolvimento desde 2011, com a meta de construir 5 unidades de teste em 2017.

 


10 de janeiro de 2018

Os caminhões elétricos gigantes da ETF


Empresa da Eslovênia tem projetos para caminhões com capacidades de até 774 toneladas.

A ETF é uma empresa da Eslovênia, especializada em veículos elétricos de grande porte para o mercado de mineração. Entre eles, caminhões que podem trabalhar em uma configuração de trem e levar até incríveis 6000 toneladas.

Os modelos contam com um motor em cada roda, sendo todas articuláveis. Durante a descida na estrada, o sistema é capaz de gerar energia para as baterias, aumentando a autonomia.

Um dia, modelos similares poderão trabalhar na coleta de leite ou em mercados exigentes como o da avicultura, no transporte de ovos. É o futuro.

 

 

Acesse o site da empresa (em inglês) e saiba mais sobre os modelos e outros equipamentos da ETF.


17 de novembro de 2017

Caminhão elétrico da Tesla Motors é lançado


Tesla Motors

Modelo vem para revolucionar o transporte de cargas nos EUA

 

Com grande expectativa e contagem regressiva no site da empresa, foi lançado nesta madrugada o primeiro caminhão elétrico da Tesla Motors, direto de Hawthorne, na Califórnia.

 

 

Com atraso, o evento começou a ser transmitido às 2h26 da madrugada. Entre falhas e cortes na transmissão, foi possível apurar que o modelo tem autonomia de 800 km e acelera de 0 a 96 km/h em míseros 5 segundos. A velocidade máxima é de 104 km/h.

Carga máxima: 36 toneladas.

Aceleração de 0 a 96 km/h com carga máxima: 20 segundos.



Publicidade