Categoria: Sem categoria

16 de junho de 2019

Norte-coreanos estão silenciando frangos para não serem detectados pelo governo


norte-coreanos

Procedimento consiste em injetar água fervendo na garganta das aves criadas em apartamentos, para que não façam barulho e passem livre dos agentes da repressão

O acesso a produtos básicos na Coréia do Norte, especialmente alimentos, é muito precário e o governo comunista controla com mão pesada o que cada cidadão pode consumir e suas quantidades.

Aspecto da fachada de um prédio de apartamentos na Coréia do Norte. Fonte: Stratfor.

Como alternativa, alguns moradores de apartamentos na Coréia do Norte estão recorrendo a criações de frango nas sacadas, para consumir ovo e carnes, de tempos em tempos. Como as aves fazem barulho, o procedimento adotado por estes legítimos “avicultores de apartamento” é cruel: estão injetando água fervendo nas laringes das aves, anulando a emissão de qualquer som por parte das aves.

Além das galinhas, patos e até cães são criados em apartamentos pelos norte-coreanos, como fonte de proteína.

Via American Military News e Radio Free Asia.


17 de janeiro de 2019

Ração da Purina é suspeita de causar a morte de bovinos nos EUA


Purina

Animais começaram a passar mal poucas horas depois de ingerir a ração, comprada por vários pecuaristas na mesma rede de lojas

As autoridades da Flórida estão investigando o adoecimento e morte de bovinos em diversas cidades do estado. Em comum, a ingestão de uma ração da Purina, fornecida por uma única rede de lojas.

A Producer’s Pride cubed feed foi fabricada por uma cooperativa que é parceira da Purina – a Land O Lakes – e foi vendida através de uma única tradicional rede de lojas especializada em ferragens e produtos para o campo, a Tractor Supply Company.

A ração suspeita de causar a morte de bovinos nos EUA. Um saco de 22 kg custa US$ 12,00

Segundo o relato de um dos pecuaristas afetados, o saco de ração parecia mais rígido que o normal ao manusear. Os animais começaram a ter convulsões e tremores musculares poucas horas depois da ingestão do produto. Em outras propriedades, foram reportadas mortes de dezenas de animais, em 10 cidades diferentes.

A fabricante já coordenou com a loja o recolhimento de todo o lote suspeito, bem como um programa de troca imediata ou devolução do dinheiro para os clientes que adquiriram sacos da ração. O lote tem 1500 sacos de ração.

O resultado das investigações deverá sair em algumas semanas, através de testes nas carcaças dos animais mortos e na ração, espera-se a resolução do mistério.


5 de janeiro de 2019

Nos EUA, camionete bate na traseira de trator e mata operador


Acidente aconteceu no norte do Estado de Nova Iorque e fez trator capotar e partir em dois pedaços

Uma motorista de uma SUV Chevrolet Equinox bateu em cheio na traseira de um trator Massey Ferguson 100 que levava uma carretinha carregada de feno, no interior do estado americano de Nova Iorque, na cidade de Pembroke. As informações são do site The Batavian. O acidente ocorreu no final da tarde de sexta, 4 de janeiro.

Com o choque, o agricultor Roger A. Sweet morreu na hora, ficando abaixo da carreta e das ferragens do seu Massey. O acidente aconteceu a poucos metros da entrada da propriedade.

A condutora do SUV não sofreu ferimentos. As causas do acidente estão sendo investigadas pelas autoridades, mas relatos do local indicam que o agricultor reduziu para entrar na propriedade, provocando a colisão. Foi revelado também que o trator e a carreta não contavam com equipamentos adequados de sinalização.

Chevrolet Equinox
Chevrolet Equinox

Trator Massey Ferguson série 100, similar ao do acidente.

Nos EUA ou no Brasil, todo o cuidado é pouco. Nossos sentimentos para as famílias da vítima.


11 de dezembro de 2018

A cada hora, 16 hectares de áreas rurais viram loteamentos nos EUA


loteamentos

Agricultores que não conseguem permanecer no campo estão vendendo as terras para construtoras e projetos de loteamentos residenciais e comerciais

Brian Barth, do site americano Modern Farmer, deu destaque para uma questão importante nos EUA: a cada dia, mais e mais agricultores estão abandonando a atividade e vendendo as suas terras. Somadas as operações recentes no país, o montante de terra negociada equivale a perda de 16 hectares por hora para empreendimentos em áreas que até então eram exclusivamente rurais.

A área urbana nos EUA cresce cerca de 400 mil hectares por ano, cobrindo 3,6% de todo o território do país. Este valor quadruplicou em relação a 1945.

Uso da terra nos Estados Unidos: em amarelo, pastagens. Verde, florestas. Marrom: lavouras. Azul: uso especial. Cinza: diversos e rosa é a área urbana. Este e outros mapas interessantes estão no site Bloomberg.

Desde os anos 70, fundos privados de proteção ambiental pagam para que agricultores aposentados permaneçam na propriedade, mas com fins apenas de conservação (uma garantia que não vendam para construtoras e mantenham os recursos nativos). Esta ação não mantém a atividade rural, mas 25 milhões de hectares já foram “salvos” desde então. Muitas propriedades saem das mãos de agricultores de verdade e viram sítios de lazer para quem pode pagar por uma segunda casa. Aí entra outro problema (já visto também em países da Europa) quando produtores rurais ficam cercados por casas de gente da cidade e seus carros, festas e até mesmo lixo. Nós já falamos aqui no blog sobre um caso na Inglaterra, onde uma vizinha jogou restos de poda de arbustos na pastagem de um produtor, envenenando a terra e matando animais.

Com ou sem ajuda de fundos, a realidade é que a pequena propriedade está definhando nos EUA, sendo impossível para o agricultor sem sucessão e motivos para continuar na atividade resista à tentação de vender a terra por até US$ 20000,00 o hectare em estados como o de Nova Iorque. Será o fim da pequena propriedade nos EUA? Quem viver, verá.


6 de dezembro de 2018

Trator de Natal contra o câncer na Inglaterra


Trator de Natal

Um trator feito com luzes de Natal está percorrendo a Inglaterra em uma campanha de arrecadação de fundos para a luta contra o câncer.

O agricultor Andrew Wilkinson, de 33 anos, montou um trator usando arames e luzes de Natal. O experimento tem quase o tamanho de um trator real e é rebocado por outro (este sim, de verdade) pelas ruas de diversas cidades do país, arrecadando dinheiro para causas contra o câncer. Ele mora na região de East Yorkshire, distante cerca de 320 quilômetros de Londres.

A criação do Trator de Natal foi uma homenagem ao pai de Andrew que morreu de câncer no ano de 2006. A réplica, que usa 3 quilômetros de arame e mais de 11 mil luzes, é inspirada no modelo 6820 da John Deere, o trator da família. Antes de viajar pelas feiras de Natal do país, ficou em exposição no jardim da família durante dois anos.

A exibição da réplica ajuda a arrecadar recursos para o instituto Cancer Research UK.

Visto no Yorkshire Post.


1 de dezembro de 2018

Peak Pegasus, o navio que navegou em círculos um mês inteiro carregado de soja


Peak Pegasus

O navio com 70 mil toneladas de soja chegou no destino bem no início da vigência das novas tarifas resultantes da guerra comercial entre Estados Unidos e China e ficou girando no oceano até os responsáveis decidirem o destino

 

As novas políticas comerciais entre Estados Unidos e China pegaram alguns negociadores “no meio do caminho” entre os dois países. O Peak Pegasus, navio com bandeira da Libéria de propriedade do JP Morgan Asset Management e carregado com 70 toneladas da Louis Dreyfus, precisou navegar em círculos por várias semanas até conseguir atracar no porto de Dalian, na China. A carga saiu de Seattle, nos EUA, em 8 de junho.

Rastreio do Peak Pegasus durante a indefinição de rota: navegação em círculo durante várias semanas.

Cada dia a mais de navegação inesperada custou US$ 12500,00 para a empresa. No total, a “espera” em círculos deixou o frete quase meio milhão de dólares mais caro.

O caso foi destaque na TV Chinesa.

A indefinição era alimentada por diversas variáveis: um navio com uma carga de soja avaliada em US$ 20 milhões prestes a descarregar, tomar outro destino ou atracar pagando uma sobretaxa de US$ 6 milhões para entrar no país, por conta da guerra comercial. No final, o destino foi irônico: em 13 de agosto, a empresa compradora da carga, a estatal chinesa Sinograin assumiu o pagamento da sobretaxa ou seja, o governo chinês sobretaxou a si mesmo.

 

 

 

 

 


16 de agosto de 2018

Os Planos de Geraldo Alckmin para a Agricultura


Geraldo Alckmin para a Agricultura

Veja as propostas do candidato do PSDB para a área agrícola.

 

O plano de governo do candidato tucano fala em agricultura e variações na área “O Brasil da Esperança”, nos itens abaixo:

 

Priorizaremos políticas que permitam às regiões Norte e Nordeste desenvolver plenamente as suas potencialidades em áreas como energias renováveis, turismo, industria, agricultura e economia criativa

A liderança do Brasil na agricultura será reforçada pela transformação do Plano Safra em um plano plurianual para dar previsibilidade às regras da política agrícola, pela garantia da paz e da segurança jurídica no campo e pela consolidação dos programas de seguro agrícola e rural

Promoveremos o desenvolvimento da indústria 4.0, da economia criativa e da indústria do conhecimento, fomentando o empreendedorismo em áreas de inovação, da cultura, do turismo e, especialmente, em áreas onde já somos líderes, como a agroindústria

 

O plano de governo não usa a palavra “agronegócio”.

 

Esclarecimentos:

Nesta série de postagens sobre os candidatos a presidente nas Eleições 2018, seguiremos o padrão de título “Os Planos de [Candidato] para a Agricultura”, seguido por subtítulo “Veja as propostas do candidato do [Partido] para a área agrícola”, destacando o que estiver reservado para a agricultura nos Planos de Governo (propostas) publicadas no site DivulgaCand do TSE, quando disponível. Todos os posts desta série estão publicados com a tag Propostas dos Candidatos 2018. Se você chegou neste texto mas quer ver os outros, basta acessar a tag.

A capa dos posts serão as mesmas publicadas nos facebooks oficiais dos candidatos, quando disponíveis.


11 de outubro de 2017

Homem grava vídeo contra a Stara e distribui via WhatsApp


stara

Ex-revendedor da marca faz denúncia sobre problemas em equipamentos da empresa

 

Circula pelo WhatsApp um vídeo de quase dois minutos de um homem relatando diversos problemas com a Stara, convocando todos os proprietários de equipamentos com “defeitos ou vícios ocultos” similares para que entrem em contato pelo telefone e juntos encontrem uma saída para a situação.

No desabafo, o homem se identifica como Evandro Farias, ex-revendedor de produtos Stara na cidade de Maringá, no Paraná. Ele conta ainda que está movendo um processo contra a empresa depois de passar anos enfrentando diversos problemas.

Entre as falhas apontadas estão problemas hidráulicos, com componentes hidráulicos, mangueiras e afins, problemas com pintura e desgaste prematuro, placas que se deslocam do metal, problemas com pneus, pacote tecnológico e trinca em pontos estruturais.

Nós entramos em contato com o Evandro, pelo número fornecido pelo vídeo, o 44 99979-1238. Ele respondeu:

Olá, bom dia!
O motivo pelo qual resolvi fazer o vídeo é pura e simplesmente querer ajudar as pessoas.
Sabe aquela vontade que às vezes se tem de querer fazer algo bom e sabidamente justo? Que por não sei carga d’aguas se perde, por ser exagerado, incomum, fora dos padrões esperados deixamos de fazer!!!
Desta vez eu resolvi mudar, fazer aquilo que cada centímetro do meu corpo pedia para fazer e entendia como certo!
Em nenhum momento quero promover ataques a ninguém, o que realmente quero é promover a decência, a transparência, a honestidade na relação, que aquilo que fora combinado seja cumprido, como antigamente, “no fio do bigode”, com o rigor da lei.
Ninguém produz insatisfação propositadamente, ninguém sai do seu lar, beija sua família e diz: Hoje serei ruim, farei o mal!!!
Contudo erros acontecem, neste caso, quer seja com um projeto mal dimensionado, uma montagem fora do padrão, um procedimento não conforme, por inexperiências ou incompetências, veja bem, repito, ninguém produz insatisfação propositadamente!!!
Mas a sua postura perante ao erro pode ser clara, direta, transparente, positiva ou não!!!
Para casos onde os consumidores sintam-se prejudicados e não conseguiram de maneira trivial, com a boa conversa resolver, faremos o óbvio, levando a demanda para os olhos da justiça.
Sempre me disseram uma frase muito marcante, não conheço o autor, mas ainda assim inesquecível: QUEM FAZ O ÓBVIO TEM SUCESSO!!!

Atenciosamente,
Evandro Farias

 

Evandro é diretor da revenda Evolução Máquinas Agrícolas, e (era) especializado em Stara. Nós não vamos publicar o vídeo, você poderá obter o mesmo via solicitação pelo WhatsApp do telefone exibido na imagem, diretamente do Evandro.

 


1 de setembro de 2017

Pós-graduação em marketing para cooperativas, no Paraná


Pós-graduação em marketing

Quarta turma do curso começa no dia 29 de setembro, na cidade de Cascavel

 

Ainda restam poucas vagas para o curso de pós-graduação em Marketing para Cooperativas no Agronegócio, com início das aulas previsto para o dia 29 de setembro, em Cascavel (PR), numa iniciativa do Sescoop/PR em parceria com a Universidade Positivo de Curitiba. Uma primeira turma está em andamento em Castro, na cooperativa Castrolanda, atendendo a uma demanda do Planejamento Estratégico PRC-100 que, entre seus direcionadores, está o foco no desenvolvimento das pessoas que atuam no cooperativismo paranaense, para melhoria de conhecimento nesta área fundamental para uma maior presença no mercado do varejo, seja de produtos ou serviços.

Objetivo – Segundo a coordenadora do curso, professora Anelise Machado de Araújo, a pós está focada no marketing para o agronegócio que aborda a disciplina como uma filosofia empresarial onde coloca o cliente e o consumidor no centro das decisões. “Neste contexto o curso colocará à disposição dos alunos subsídios que abrangerão tanto o marketing estratégico e operacional permitindo ao participante a desenvolver competências e habilidades para elaborar estratégias mercadológicas que agreguem valor as cooperativas assegurando competitividade e participação nos grandes mercados”, salientou. A professora afirma que o programa inclui conceitos estratégicos, de gestão, de varejo e de distribuição no agronegócio, além da visita técnica em abril de 2018 a Mercosuper, em Curitiba.

Serviço – O curso será realizado durante 18 meses, carga horária de 440 horas, com aulas mensais, sextas-feiras das 14h às 18h e das 19 às 22h e aos sábados das 8h às 12h e das 13h às 17h, no Hotel Bourbon, em Cascavel a partir do dia 29 de setembro. Os interessados nas últimas vagas devem entrar em contato com o Sescoop/PR, com Leandro Macioski pelo fone (41) 3200-1128 ou pelo e-mail.

Com informações do site Paraná Cooperativo.


25 de abril de 2017

Plantio em alta velocidade com a Vaderstad Tempo L


Vaderstad

A plantadeira sueca foi usada para bater o recorde mundial em plantio de milho em 24 horas.

Em uma ação conjunta da CASE IH com a Vaderstad, fabricante de plantadeiras de alta performance, foi batido o recorde de maior quantidade de milho plantado em 24 horas, com mais de 500 hectares neste período. Claro que tudo for organizado com uma mega equipe para auxiliar o trabalho, fiscalizar a qualidade do plantio e outros detalhes. Condições que dificilmente seriam replicadas em uma situação real de trabalho.

O plantio foi realizado em uma propriedade na Hungria, fiscalizado por uma equipe de uma faculdade de agronomia da região.

Por trás do “milagre”, a plantadeira modelo Tempo L, um lançamento da empresa para o ano de 2017. Vendida em configurações de 12 e 16 linhas, a Tempo L ainda carrega um tanque de 5000 litros para fertilizante. A velocidade de trabalho informada no material promocional da Vaderstad é de 15 km/h, mas o recorde na ação com a CASE IH foi obtido a 24 km/h.
Vaderstad Tempo L

Medidor pressurizado de sementes, o coração do sistema de alta velocidade. Detalhes no vídeo, no final do post.

Fechada para transporte, a Tempo L tem cerca de 3 metros de largura.

 

Outras características da plantadeira são o total controle eletrônico, a distribuição hidráulica do peso e o uso de um tablet como monitor.

 

 

Visite o site da Vaderstad.


13 de março de 2017

Honey Bee, um trator feito em casa


honey bee

O amarelão canadense foi construído nos anos 70 e tem motor de 500 hp

 

Tudo começou quando dois irmãos, Greg e Glenn Honey, decidiram comprar um novo trator para a a propriedade, em Saskatchewan, no Canadá. Sem achar um trator com a potência necessária, partiram para a construção própria, com peças de diversos equipamentos pesados.

 

 

De um caminhão, saiu o motor. De uma escavadeira, o eixo traseiro. Foram 2 anos de garimpo nas peças e, em apenas 3 meses, a mega-gambiarra foi construída, no início de 1979.

 

 

O trator tem motor Cummins VTA-1710 V12 de 500 hp, tração em duas rodas, transmissão de 13 velocidades e freio a ar. Chega a 34 km/h.

Hoje aposentado, o Honey Bee faz sucesso quando é apresentado como relíquia nas feiras agrícolas canadenses.

 

 


24 de outubro de 2016

Como Regular Plantadeiras


Como regular

A Embrapa Milho e Sorgo desenvolveu uma série de vídeos que ensinam, de forma simples, como regular plantadeiras. Assista!

Estes vídeos foram publicados pela EMBRAPA no ano de 2011. Explicam, de forma didática, como se faz a regulagem das plantadeiras, iniciando a conversa com os discos e anéis e acabando lá na lavoura.

Na descrição: O técnico agrícola da Embrapa Milho e Sorgo João Batista Guimarães Sobrinho, da área de Transferência de Tecnologia, explica como deve ser feita a regulagem das plantadeiras, com o intuito de aumentar a produtividade do milho. Veja que a cada safra é necessário fazer uma nova regulagem, já que diferentes sementes estarão disponíveis no mercado.

Site da Embrapa Milho e Sorgo.


27 de maio de 2016

Hughes oferece serviço de internet via satélite no Brasil


Internet via Satélite

Chega de sofrer com 3G no meio rural: empresa vai oferecer acesso via satélite para qualquer lugar com planos à partir de R$249,00

Com um novíssimo satélite já em órbita geoestacionária, a Hughes vai disponibilizar no mês de julho no Brasil sua internet pelo sistema de banda ka.

O sistema HughesNet tem ampla cobertura no país e está recebendo pré-inscrições pelo site oficial.

Quem quiser saber um pouco mais sobre este satélite e sua área de cobertura, pode acessar também este arquivo em PDF.


1 de janeiro de 2016

Blog do Farmfor


Blog do Farmfor

Curiosidades sobre o mundo agrícola: máquinas, notícias, humor e muito mais.



Publicidade