2 de dezembro de 2021

Cientistas criam drone com pernas para pousar em troncos e agarrar objetos


Drone com pernas

Drone com pernas batizado de SNAG foi criado “imitando” as aves falcão peregrino e uma espécie de papagaio

 

Os cientistas da Universidade de Stanford criaram um drone com pernas, partindo da observação do movimento dos pássaros falcão peregrino e Tuim Peruano. Um arranjo com garras e pernas foi adicionado a um drone padrão, deixando o aparelho com a capacidade de se agarrar a galhos de árvores e agarrar objetos em pleno voo. Tudo ainda está em fase de protótipo e não existe previsão para a comercialização. O estudo completo pode ser lido neste link.

drone que imita a ave

 

O conjunto de pernas possui sensores que monitoram a aceleração e velocidade do drone, realizando a “pegada” em cerca de 50 milisegundos. Mais de 20 versões das garras foram impressas em 3D para que a final fosse definida.

O nome SNAG é a abreviatura de Stereotyped Nature-Inspired Aerial Grasper, ou “garra aérea esteriotipada e inspirada na natureza”.

Entre as aplicações, os cientistas pensam em monitoramento ambiental, aproveitando a maior autonomia de voo, já que o drone poderia pousar em um tronco de árvore tranquilamente enquanto faz suas medições, sem interferência das hélices. Por enquanto, parte do movimento ainda é controlado manualmente, mas é questão de tempo para estes pássaros robóticos voarem por aí.

 

Veja também

 

V-Coptr Falcon, um drone de dois motores


28 de novembro de 2021

Colheitadeira robô é lançada na China


colheitadeira robô

Máquina misteriosa apareceu em vídeos no Instagram e provocou curiosidade no mercado agrícola. De onde vem a Colheitadeira Robô?

 

Um vídeo de uma colheitadeira vermelha sem cabine colhendo o que parecia ser trigo, ao lado de algumas pessoas que gravavam tudo. Era o que existia disponível na internet, visto pela nossa página primeiro no instagram de humor agrícola italiano “ADM • Agricoltore Di Merda“. Publicamos o vídeo no Facebook e seguimos com a pesquisa.

 

 

Colheitadeira Robô – agora sabemos mais

 

Trata-se de um experimento da empresa chinesa Country Garden Group, líder no segmento da construção civil da China que desde 2018 vem investindo também no mundo rural, avançando no interior do país na tentativa de implantar grandes lavouras de grãos. Só no ano passado, a empresa já tinha investido meio bilhão de dólares no desenvolvimento de robôs para a construção civil, para se manter competitiva no período pós-pandemia.

A colheitadeira e um trator não-tripulado foram apresentados no dia 23 de novembro no Country Garden Ten Thousand Mu Smart Agriculture Park, em Nanshan Town (Distrito de Sanshui) na cidade de Foshan.

O trator modelo HY3004 tem 300 hp de potência e pode “gradear” 36 hectares por hora. Já a colheitadeira H9700 “faz tudo sozinha”, reconhecendo o campo e fazendo as curvas ao final das linhas e é capaz de colher 500 hectares de arroz em 8 ou 10 horas. Tudo desenvolvido pela Country Garden, que inaugurou o centro de pesquisas com 4 mil hectares para testar suas invenções na área de máquinas autônomas e soluções de internet e nuvem. Os (poucos) dados são do site chinês Lanzixum.

Imagens

 

colheitadeira robô

 

colheitadeira

 

colheitadeira robô farmfor

 

trator robô

 

No final das contas, o trator e a colheitadeira não eram da cor vermelha e sim rosa. E o campo de trigo era na realidade de arroz.

Em caso de novidade sobre estas máquinas do futuro da China, informaremos aqui no Blog.

 

Veja também

 

Um batalhão de robôs chineses prontos para dominar o mundo


18 de novembro de 2021

Carne de cavalo era vendida para hamburguerias no RS


carne de cavalo

Operação do Ministério Público gaúcho revelou organização criminosa que abatia e comercializava carne de equinos em forma de hambúrgueres e bifes

 

Operação Hipo

O MP do Rio Grande do Sul “estourou” uma quadrilha que atuava no comércio ilegal de carnes. O grupo abatia e vendia carne de cavalo para hamburguerias na cidade de Caxias do Sul. Através do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) foram cumpridos seis mandatos de prisão preventiva e quinze de busca e apreensão, em oito locais nesta quinta, 18 de novembro.

O golpe foi confirmado através da análise de DNA de amostras do produto, que encontrou, além de carne de cavalo, carne de peru e suínos.

 

carne de cavalo

 

 

 

Fotos: Tiago Novo Coutinho | MPRS

 

Confira a nota do MP-RS:

 

O Ministério Público do Rio Grande do Sul, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar, deflagrou no início da manhã desta quinta-feira, 18 de novembro, em Caxias do Sul, a operação Hipo. O objetivo é desarticular organização criminosa e apurar crimes contra as relações de consumo e contra a saúde pública. Estão sendo cumpridos, neste momento, seis mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão referentes a oito alvos.

Em análise às conversas interceptadas pelo MPRS com autorização da Justiça, o Gaeco apurou que o grupo investigado abastecia estabelecimentos da cidade com grandes quantidades de carne (em forma de hambúrgueres e bifes) provenientes do abate clandestino de equinos, suspeita que foi confirmada por meio da realização de perícias em duas hamburguerias de Caxias do Sul, em cujos lanches foi encontrada presença de DNA de cavalo. Também eram misturadas carnes de peru e suíno. “Eram distribuídos em torno de 800kg semanais”, conta o coordenador do Gaeco – Seguranca Alimentar, promotor de Justiça Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, que está à frente da operação e cumpre os mandados juntamente com o promotor da Especializada Criminal de Porto Alegre, Mauro Rockenbach.

Conforme o Ministério Público, o grupo não possui autorização para o abate e comercialização de nenhum tipo de carne. Assim, as atividades de abate, beneficiamento, armazenamento e comercialização vinham ocorrendo sem qualquer fiscalização, o que é essencial para prevenir que carnes sem inspeção de fiscais médicos veterinários sejam consumidas pelas pessoas.

ENTREVISTA COLETIVA

Os resultados da operação serão apresentados em entrevista coletiva à imprensa, às 11h, na sede do MP em Caxias do Sul, pelo coordenador do Gaeco – Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho. Também estarão presentes representantes da Secretaria Estadual da Saúde e da Secretaria Estadual da Agricultura, que também participam da operação, que conta com o apoio da Brigada Militar.

 

Veja também

Carne de cavalo, podre ou contaminada. Relembre o escândalo europeu de 2013


12 de novembro de 2021

Professor ensina crianças a carnear alce na sala de aula


carnear

Cada aluno ganhou uma faca e um pedaço de carne e a atividade é carnear e conhecer as particularidades do animal de caça nos EUA

Esta história não é nova e ocorreu no Alasca, nos Estados Unidos. Como parte de um programa educacional para ajudar as crianças a conhecerem melhor a realidade onde vivem, uma escola começou a promover atividades que incluem a caça, abate e processamento “manual” dos animais, em plena sala de aula.

O Alasca é a última fronteira americana e por lá é comum a caça como proteção e sobrevivência, seja através de arma de fogo ou armadilhas. Nada mais justo que as práticas sejam ensinadas para as crianças desde cedo. E esta é a filosofia da Chugiak High School.

Uma das atividades foi extrema: o professor Brian Mason chegou pela manhã com um alce abatido na camionete. Com a ajuda dos alunos, levou o animal para dentro da escola e carneou ali mesmo, dando os pedaços menores (e uma faca) para cada um desossar e entender mais sobre a anatomia da caça.

alasca

 

A turma processou em sala de aula cerca de 90 kg de carne. Parte foi usada em um jantar de confraternização e o excedente doado para a caridade.

Provavelmente o Facebook e o Google vão limitar o alcance desta publicação só por conta das imagens e do tipo de informação que “ofende” pelo menos uns 3 grupos nas redes sociais. Compartilhe com um amigo, antes que apaguem! 

Receba nosso conteúdo pelo Telegram. Acesse este link para entrar no canal.

Veja também

Heineken tenta lacrar com “Dia Sem Carne” e leva invertida nas redes


26 de outubro de 2021

Kubota Fede: japoneses compram fabricante de pulverizadores da Espanha


kubota fede

kubota fede

Kubota Fede? Provavelmente, as notícias sobre a aquisição não usarão esta nomenclatura, por motivos óbvios.

A japonesa Kubota assumiu o controle da empresa espanhola Fede, fundada nos anos 60 e líder na fabricação de atomizadores

 

Os japoneses da Kubota compraram a Fede da Espanha, conhecida por ser fabricante de equipamentos inteligentes para pulverização. Um orgulho espanhol caindo nas mãos de uma empresa estrangeira, fato que gerou algum ruído na comunidade agrícola do país. A Fede também tem presença forte em Portugal.

Espanha Fede

A Kubota realizou a compra de 100% das ações da Fede, que passa para o controle da Kubota Holdings Europe, subsidiária da matriz no continente europeu.

Faz todo o sentido para a Kubota adquirir esta importante fabricante de implementos, unificando as tecnologias dos tratores com os pulverizadores. A sinergia promete ganhos em questões ambientais e economia de combustíveis.

Por enquanto, a marca espanhola seguirá existindo, assim como as estruturas do fabricante e assistência.

Veja também

Pulverizadores Fede entra en el Grupo Kubota

Kubota compra parte da indiana Escorts Agri Machinery

 


25 de outubro de 2021

Tá faltando motorista de caminhão nos Estados Unidos


motorista de caminhão

motorista de caminhão

A associação dos caminhoneiros da América estima que em 2021 o país chegará na marca histórica de 80 mil vagas não preenchidas

Tá faltando motorista de caminhão nos Estados Unidos e todos os setores produtivos estão com problemas, incluindo aí o agronegócio. A American Trucking Association emitiu recentemente um relatório alertando sobre a falta histórica de 80 mil profissionais neste ano. E este número poderá dobrar até 2030. Os profissionais que fazem longas viagens entre os estados são os que mais faltam no mercado.

Entre as causas para a falta de caminhoneiros estão a média alta de idade (muitas aposentadorias), baixo interesse das mulheres (apenas 7% da força de trabalho), falta de motoristas “limpos” ou capazes de passar em um teste toxicológico, idade mínima de 21 anos (questão legal) para os novos motoristas e até mesmo a falta de estrutura de “beira de estrada” para atender os profissionais.

Segundo o site Talent.com, o salário médio de um motorista de caminhão nos Estados Unidos é de US$ 62 mil anuais ou US$ 32 por hora. Montana é o estado com o melhor valor (US$ 75 mil). Já o site especializado em vagas de emprego, o Indeed, aponta o valor médio nos EUA de US$ 70 mil.


14 de outubro de 2021

Aprosoja sofre ataque terrorista em Brasília


aprosoja

Via Campesina assumiu abertamente a autoria do ataque que depredou a sede da entidade em Brasília

aprosoja

A Via Campesina coordenou um ataque terrorista na sede da Aprosoja – Associação Brasileira dos Produtores de Soja – na tarde desta quinta, 14 de Outubro. A entidade foi atacada como representante do agronegócio, eterno inimigo destas siglas ligadas a movimentos de esquerda no país.

Ainda que muitos veículos coloquem em destaque o acontecido apenas como “vandalismo”, o melhor seria dar nome aos bois e colocar o ato como ele é: terrorismo.

Segundo o Dicionário Oxford, terrorismo é definido como A) modo de impor a vontade pelo uso sistemático do terror. B) emprego sistemático da violência para fins políticos, esp. a prática de atentados e destruições por grupos cujo objetivo é a desorganização da sociedade existente e a tomada do poder. C) ameaça do uso da violência a fim de intimidar uma população ou governo, ger. motivada por razões ideológicas ou políticas e D) regime de violência instituído por um governo. 

 

A nota da Aprosoja

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) repudia de forma veemente a invasão e a depredação de sua sede na manhã desta quinta-feira (14.10), em Brasília.

A entidade já está tomando as providências cabíveis junto às autoridades policiais para que os responsáveis sejam identificados e responsabilizados por cada um dos crimes cometidos.

Esta invasão covarde é uma afronta ao Estado Democrático de Direito e coloca em risco a integridade física de seus colaboradores e associados.

No momento da invasão, uma funcionária da associação que estava no recinto precisou se esconder dentro do banheiro com medo de ser agredida pelas mais de 60 pessoas que participaram do crime.

Apesar do episódio, a entidade seguirá representando milhares de produtores rurais de todos os tamanhos e de todos os estados brasileiros que produzem soja e milho, grãos esses que são essenciais para garantir a alimentação da população brasileira e de diversos países.

Sem soja e milho não seria possível produzir carnes, leites, ovos e derivados, nem gerar e manter milhões de empregos no campo e, principalmente, nas cidades, com toda uma cadeia complexa de comércio, serviços e de logística induzida pela produção no campo.

Manifestações como esta não constroem nada de bom e são o oposto do que a sociedade brasileira precisa neste momento, que é de união, serenidade e equilíbrio para superar os efeitos da pandemia e da crise econômica que se seguiu, gerar empregos e combater a fome e cuidar dos mais vulneráveis. E é com este espírito que nos revestiremos para seguir trabalhando.

Ascom Aprosoja Brasil

O que diz o MST

VIA CAMPESINA OCUPA APROSOJA, EM BRASÍLIA!

Na manhã desta quinta (14), a Via Campesina ocupou a sede da Aprosoja, em Brasília (DF), com cerca de 200 pessoas escrachando o agronegócio e denunciando a fome, como parte da Jornada Nacional pela Soberania Alimentar!
O agronegócio tem estimativa de lucro na faixa do 1 trilhão de reais ainda em 2021. A soja ocupa 4% do território brasileiro, equivalente a 36 milhões de hectares. Tudo isso em meio a uma pandemia de já matou mais de 600 mil pessoas. E em um Brasil que sofre com 20 milhões de trabalhadoras e trabalhadores famintos.
Bolsonaro vetou o Projeto de Lei 823/2021 (PL Assis Carvalho), uma iniciativa organizada pelos movimentos populares do campo para garantir a Soberania Alimentar no país através de subsídios e investimentos na agricultura familiar e camponesa. Isso demonstra que o governo Bolsonaro é culpado pela miséria e pela fome dos brasileiros e brasileiras.
Bolsonaro se Alimenta da nossa Fome!
BolsoAgro é Fome, é Tóxico, é Fogo, é Morte!

O que diz a Via Campesina

Via Campesina Brasil ocupa Aprosoja em Brasília nesta quinta-feira (14)

via campesina aprosoja
Ação faz parte da Jornada Nacional da Soberania Alimentar que denuncia Agronegócio do país_
As Organizações da Via Campesina Brasil realizam, nesta quinta-feira (14), ações simbólicas nas cinco regiões do país em denúncia ao atual contexto do aumento da fome no Brasil, que faz parte da estratégia política do governo Bolsonaro. Em Brasília, no Distrito Federal, como parte da “Jornada Nacional da Soberania Alimentar: Contra o Agronegócio para o Brasil não passar fome”, ocorreu uma ocupação da Aprosoja (Associação Brasileira dos Produtores de Soja) pelos movimentos que compõem a Via Campesina.
A ação, que contou com a participação de cerca de 200 camponeses e camponesas, denunciou o protagonismo que o Agronegócio cumpre no crescimento da fome, da miséria e no aumento do preço dos alimentos no Brasil. Neste ano, o Agronegócio, com a produção de soja, milho e cana-de-açúcar, principalmente, está batendo recordes de exportações e lucros.

A extrema esquerda desafia Bolsonaro

A baixa quantidade de invasões de terras e atos do MST e assemelhados é peça constante do marketing presidencial. Com este ataque, fica a curiosidade quando aos procedimentos que serão adotados pelo Governo Federal e as forças de resposta a este tipo de ação, inteligência, identificação dos culpados e indenização. É preciso esclarecer se a questão terrorista vive apenas no mundo da disputa semântica ou o Estado Brasileiro vê assim dentro do nosso ordenamento jurídico.


14 de outubro de 2021

Dez mil funcionários entram em greve na John Deere americana


greve na john deere

Sindicato alega que não conseguiu estabelecer um novo contrato de trabalho para a categoria, que garanta remuneração para uma vida decente e aposentadoria com dignidade

Mais de dez mil funcionários da John Deere nos Estados Unidos entraram em greve na madrugada do dia 14 de outrubro. Foram afetadas 14 unidades da empresa em um movimento organizado pelo UAW – International Union, United Automobile, Aerospace and Agricultural Implement Workers of America.

Fundado em 1935, o sindicato é um dos maiores da América do Norte e representa trabalhadores de diversos setores, com mais de 400 mil associados na ativa e 580 mil aposentados nos EUA, Canadá e Puerto Rico.

greve na john deere

Nota no site do sindicato. Qualidade de vida, melhor aposentadoria e ambiente de trabalho.

Em nota, a UAW afirma que John Deere falhou em apresentar um acordo que atendesse as demandas dos associados, que pedem salários que garantam uma vida decente, aposentadoria com dignidade e regras justas de trabalho.

piquete john deere

Piquete estilo americano: funcionários em greve protestam na porta da John Deere em Ottumwa, Iowa. Fonte: Twitter de Sarah Beckman.

Piquetes foram organizados nas portas das fábricas e os grevistas estão prontos para “brigar por um contrato que satisfaça as necessidades dos empregados”.

Greve na John Deere: a resposta da empresa

John Deere Ottumwa

Pátio da unidade da John Deere na cidade de Ottumwa, Iowa.

 

Em nota, a John Deere declara:

“A John Deere está comprometida com um resultado favorável para nossos funcionários, nossas comunidades e todos os envolvidos”, disse Brad Morris, vice-presidente de relações trabalhistas da Deere & Company. “Estamos determinados a chegar a um acordo com o UAW que coloque cada funcionário em uma posição econômica melhor e continue a torná-los os funcionários mais bem pagos nas indústrias de agricultura e construção. Continuaremos trabalhando dia e noite para entender as prioridades de nossos funcionários e resolver essa greve, ao mesmo tempo em que mantemos nossas operações funcionando para o benefício de todos aqueles a quem servimos. “

Tendência

Os Estados Unidos estão sofrendo uma onda de greves em diversos setores. Nos primeiros cinco dias de Outubro, cruzaram os braços os funcionários da Kellogg em 4 estados, motoristas de ônibus escolares, zeladores em aeroportos, enfermeiros e até os 60 mil trabalhadores da indústria de cinema e televisão.

Veja também

Tá faltando frango nos Estados Unidos e a culpa é do Fast-food


4 de outubro de 2021

Google será capaz de prever chuva com duas horas de antecedência


Sistema desenvolvido pela empresa DeepMind usa dados meteorológicos e Inteligência Artificial para atingir 89% de acerto na previsão de chuvas

 

A empresa DeepMind desenvolveu um novo sistema com Inteligência Artificial para prever chuvas com duas horas de antecedência, usando diversos dados. A DeepMind fica em Londres, na Inglaterra e foi adquirida pelo Google em 2014.

Para chegar no nível de acerto (89%) e tempo para previsão de duas horas, o sistema analisa imagens de radar de alta resolução geradas em curtos intervalos de tempo. E com mais dados alimentando o software, mais cenários a Inteligência Artificial poderá criar para chegar na previsão. É a tecnologia chamada de Modelo Generativo. Quem quer se aprofundar na pesquisa pode acessar o paper do projeto neste link em inglês.

É como analisar milhares de vídeos com jogadores chutando a bola no gol de fora da área, até que o computador comece a adivinhar onde a bola vai entrar apenas vendo o chute em vídeos futuros, baseado em tudo o que já foi catalogado: posição do pé, força, vento e outras variáveis.

google deepmind

A cobertura da análise é de 1536 km X 1280 km em torno do radar que capta as imagens.

Os setores com maior potencial de benefício para o Nowcasting são a agricultura, eventos, aviação e segurança pública.

A Deepmind atua também em projetos para medicina, redes de computadores neurais e ficou famosa em 2016 quando seu software ganhou de um humano no jogo Go. A façanha virou até mesmo documentário na Netflix.

Veja também

Google Tel Aviv: um trator no vigésimo andar

 


30 de setembro de 2021

Mel verde assusta apicultores no Rio Grande do Sul


mel verde

O mel verde apareceu em colméias da região da cidade gaúcha de Não-me-toque e já foi enviado para a análise em uma Universidade

mel verde

Os apicultores das cidades de Não-me-toque e Lagoa dos Três cantos, no Rio Grande do Sul, estão preocupados com a produção. Várias caixas começaram a apresentar favos azulados, produzindo no final um mel esverdeado e com cheiro diferente. O fato inusitado virou reportagem na RBS TV.

Um dos produtores precisou descartar 150 kg de mel. A EMATER já está acompanhando os apicultores atingidos e busca uma resposta. Entre as teorias, floradas de cultivos de cobertura das lavouras vizinhas e até descarte de lixo de indústrias alimentícias.

Amostras já foram enviadas para universidades para determinar o contaminante das colméias.

Já aconteceu na França

Em 2012, o site SciTechDaily apontou um caso muito similar com mel na região de Ribeauville, na França, mas com causa determinada de forma rápida: as abelhas começaram a produzir mel verde depois de consumir restos de chocolates M&M’s em containers de uma usina de biogás (a empresa processa resíduos da indústria de alimentos para produzir energia).

mel verde

O problema foi resolvido depois que a empresa lacrou os containers e realizou uma limpeza na área de dejetos.

Na França, a usina com os contaminantes ficava a 4 km de distância das colméias atingidas. As abelhas vão longe atrás de novidade, natural ou artificial.

Não se deve confundir este mel verde com outro famoso, totalmente natural e produto característico das Filipinas, na Ilha Palawan. Por lá, as colméias são colhidas na natureza, contruídas no solo por abelhas nativas da região. Há também registros de mel com corante verde, para a falsificação de supostos efeitos medicinais, mas aí já é outra história.

Veja também

Robô controlador de colmeia da Daesung quer facilitar a vida do apicultor


22 de setembro de 2021

Hackers russos invadem cooperativa americana e sistemas saem do ar


hackers russos

hackers russos

O grupo que assumiu o ataque quer US$ 5,9 milhões para liberar o acesso aos dados de transações com grãos, suínos e aves da cooperativa

O grupo russo de hackers chamado BlackMatter invadiu os sistemas da New Cooperative, uma das maiores cooperativas americanas, sediada no estado de Iowa e com postos em 39 localidades atendendo 5500 associados. Foi fundada em 1973.

Em um recente ataque similar no mês de maio, a JBS resolveu pagar US$ 11 milhões para outro grupo hacker da Rússia, o REvil, para ter seus dados liberados nos servidores.

Por conta do ataque, a equipe de TI da cooperativa desligou todos os sistemas e desenvolveu uma alternativa “paralela” para não parar de receber produtos dos associados. Um software de controle para irrigação e mapeamento de solo mantido pela empresa também foi desativado. A cooperativa literalmente voltou para o papel, assinando recibo a cada entrega.

hackers invadem cooperativa

Sistemas da New Cooperative. Foto: reprodução do Facebook.

Os hackers ameaçam divulgar dados de clientes, pesquisas e códigos de software da cooperativa caso o pagamento de US$ 5,9 milhões não seja realizado. Ao câmbio de hoje, são R$ 31 milhões.

O que é Ransomware?

Quase todo mundo que trabalha com computadores tem alguma experiência com vírus e convive com avisos frequentes do Avast ou outros softwares de proteção quando acessam um site perigoso ou colocam um pendrive na porta USB. O ransomware é como se fosse um vírus, mas ataca o computador silenciosamente e vai criptografando tudo que encontra pela frente. O programinha coloca uma senha em todos os sistemas e só o “dono do vírus” tem a chave que resgata os dados. Daí vem o pedido de dinheiro para liberar tudo. Mas é importante lembrar: nem sempre usuários são culpados pela infecção, já que sistemas sem atualização podem receber o ataque dos hackers russos via rede.

Negociando com os hackers russos

A New Cooperative estaria negociando com os hackers para não pagar o resgate, alegando ser uma empresa que faz parte da infraestrutura dos Estados Unidos. Os hackers do grupo assumem alguma “ética” e alegam não atacar sistemas críticos de usinas de energia, indústria de óleo e gás, defesa, ONGs e hospitais, mas não consideram a cooperativa de grãos uma categoria especial, conforme revelatam supostos prints da negociação publicados no Twitter e exibidos no site ArsTechnica.

Cuidado, o próximo pode ser você

Se o ramo do agro dos principais países produtores  for algo lucrativo para os hackers, mais ataques do gênero vão acontecer. É tempo dos associados brasileiros indagarem os responsáveis pelo setor de tecnologia da informação das cooperativas se está tudo bem, se existe estrutura e equipe habilitada para lidar com estes casos. Recentemente, sistemas da justiça e prefeituras sofreram ataques deste tipo no Brasil.

Nos EUA, o FBI já está na busca dos responsáveis e alerta que ataques assim poderão afetar o mercado agrícola em um futuro próximo.

Veja também

Hacker invade a John Deere e a CNH e revela vários erros de segurança


17 de setembro de 2021

Salem Sue, a maior vaca do mundo não dá leite e vive em New Salem (North Dakota) nos EUA


salem sue

A maior vaca do mundo – Salem Sue

salem sue
A vaca tem 12 metros de altura e foi instalada na beira de uma estrada na cidade de New Salem, para uma campanha publicitária nos anos 70, que fazia uma homenagem aos produtores de leite locais. Virou ponto turístico, bem ao estilo americano.
Na realidade a idéia não foi original, mas inspirada em outra escultura de animal na mesma cidade, feita em 1959, para o “maior búfalo do mundo”.
salem cow
salem sue
Salem Sue, em vídeo.

17 de setembro de 2021

Um pouco de humor: Funeral Cubano


funeral cubano

Toda a família, em Cuba, surpreendeu-se quando chegou de Miami um ataúde com
o cadáver de uma tia muito querida.

O corpo estava tão apertado no caixão que o rosto parecia colado no visor de
cristal.

Quando abriram o caixão encontraram uma carta, presa na roupa com um
alfinete, que dizia assim:

‘Queridos Papai e Mamãe:

Estou lhes enviando os restos de tia Josefa para que façam seu enterro em
Cuba, como ela queria.
Desculpem-me por não poder acompanhá-la, mas vocês compreenderão que tive
muitos gastos com todas as coisas que, aproveitando as circunstâncias, lhes
envio.

Vocês encontrarão, dentro do caixão, sob o corpo, o seguinte:
* 12 latas de atum Bumble Bee;
* 12 frascos de condicionador;
* 12 de xampu Paul Mitchell;
* 12 frascos de Vaselina Intensive Care (Muito boa para a pele. Não
serve para cozinhar!);
* 12 tubos de pasta de dente Crest;
* 12 escovas de dente;
* 12 latas de Spam das boas (são espanholas);
* 4 latas de chouriço El Miño.

Repartam com a família, sem brigas.

Nos pés de titia estão um par de tênis Reebok novos, tamanho 39, para o
Joselito (é para ele, pois com o cadáver de titio não se mandou nada para
ele, e ele ficou amuado).*

*
Sob a cabeça há 4 pares de ‘popis’ novos para os filhos de Antônio, são de
cores diferentes (por favor, repito, não briguem!).

A tia está vestida com 15 pulôveres Ralph Lauren. Um é para o Pepito e os
demais para seus filhos e netos.

Ela também usa uma dezena de sutians Wonder Bra (meu favorito).
Dividam entre as mulheres.

Também os 20 esmaltes de unhas Revlon que estão nos cantos do caixão.

As três dezenas de calcinhas Victoria’s Secret devem ser repartidas entre as
minhas sobrinhas e primas.

A titia também está vestida com nove calças Docker’s e 3 Jeans Lee.

Papai, fique com 3 e as outras são para os meninos.
O relógio suíço que papai me pediu está no pulso esquerdo da titia.

Ela também está usando o que mamãe pediu (pulseiras, anéis, etc).
A gargantilha que titia está usando é para a prima Rebeca, e também os
anéis que ela tem nos pés.

Os oito pares de meias Chanel que ela veste são para repartir entre as
conhecidas e amigas ou, se quiserem, as vendam (por favor, não briguem por
causa destas coisas, não briguem!!!).

A dentadura que pusemos na titia é para o vovô, que ainda que não tenha
muito o que mastigar, com ela se dará melhor (que ele a use, custa caro).

Os óculos bifocais são para o Alfredito, pois são do mesmo grau que ele
usa,e também o chapéu que a tia usa.

Os aparelhos para surdez que ela tem nos ouvidos são para a Carola.

Eles não são exatamente os que ela necessita, mas que os use mesmo assim
porque são caríssimos.

Os olhos da titia não são dela, são de vidro.
Tirem-nos e nas órbitas e vão encontrar a corrente de ouro para o Gustavo e
o anel de brilhantes para o casamento da Katiuska.
A peruca platinada, com reflexos dourados, que a titia usa também é para a
Katiuska, que vai brilhar, linda, em seu casamento.

Com amor, sua filha Carmencita.

PS1: Por favor, arrumem uma roupa para vestir a tia para o enterro e mandem
rezar uma missa pelo descanso de sua alma, pois realmente ela ajudou, mesmo
depois de morta.

Como vocês repararam o caixão é de madeira boa (não dá cupim). Podem
desmontá-lo e fazer os pés da cama de mamãe e outros consertos em casa.

O vidro do caixão serve para fazer um porta-retrato da fotografia da vovó
que está, há anos, precisando de um novo.

Com o forro do caixão, que é de cetim branco (US$ 20,99 o metro),
Katiuska pode fazer o seu vestido de noiva. Na alegria destes
presentes, não esqueçam de vestir a titia para o enterro!

Com amor, Carmencita.

PS2: Com a morte de tia Josefa, tia Blanca caiu doente. Façam os
pedidos com moderação. Bicicleta não cabe nem desmontada e carburador
de Niva, modelo 1968, aqui ninguem ouviu falar…*


10 de setembro de 2021

Virus Nipah provoca medo de novo surto na Índia


nipah

Transmitido por morcegos, suínos e por contato entre humanos, a mortalidade do vírus Nipah fica entre 40 e 75%, de acordo com a Organização Mundial da Saúde

Um menino de 12 anos da região de Kozhikode, no estado de Kerala (Índia)  faleceu no último domingo, 5 de setembro, vítima do vírus Nipah. Não existe vacina para o vírus que causa febre alta, vômitos e convulsões. O período de incubação é de 4 a 14 dias, com sintomas durando até 14. A infecção é associada com encefalite e pode levar ao coma.

As autoridades de saúde do país entraram em alerta e isolaram a área, com extensa busca e testagem de todas as pessoas que tiveram contato direto ou indireto com a vítima – 188 ao todo, que já estão em quarentena.

morcego nipah

Desta vez, o suspeito na transmissão é o morcego. Ele morde os frutos das árvores que são ingeridas pelos habitantes, causando a infecção. 

O estado de Kerala já sofre atualmente com o Coronavírus, sendo o campeão de casos diários no país. Na última segunda, 6, dos 31222 novos casos de COVID-19 da Índia, 20000 eram de Kerala (o estado tem 39 mil quilômetros quadrados de território e uma população de 33 milhões segundo o censo de 2011. Menor que o estado do Rio de Janeiro, com quase o dobro da população).

Em 2018, um surto do Nipah matou 17 pessoas também em Kerala. O vírus foi detectado pela primeira vez em 1998, na Malásia, onde porcos foram identificados como vetores da contaminação.

Bom conteúdo sobre o vírus Nipah – Capacitação para lidar com epidemias ajuda a conter surto do vírus Nipah, mantido pelo governo americano. Acesse neste link.

O problema do Toddy

Não se trata do achocolatado bem famoso no Brasil e rival número 1 do Nescau, mas uma bebida tradicional da Índia. Também conhecido como vinho de palma, é feito com a fermentação da seiva de palmeiras. O Toddy está na mira das autoridades, já que pode ser um potencial transmissor do vírus, infectado por morcegos que vivem nas árvores.

Rambutão também é suspeito

rambutão

O rambutã (Nephelium lappaceum), é o fruto da rambuteira, uma árvore tropical de tamanho médio, da família das Sapindaceae, que se julga ser nativa do arquipélago malaio. É uma das plantas mais decorativas que existem. Produz deliciosos frutos exóticos que podem ser utilizados em múltiplas receitas e é fácil de cultivar em casa. Fonte: Planta Sonya.

Na região onde faleceu o menino, amostras de rambutão (ou rambutã), uma fruta muito consumida por lá, foram coletadas para verificar a presença do vírus.

Veja também

Colheitadeira movida a trator: uma tradição na Índia


7 de setembro de 2021

Colheitadeira despenca de guindaste em porto da Venezuela


colheitadeira despenca

Acidente com colheitadeira na Venezuela foi registrado em vídeo que viralizou nas redes sociais

 

Uma colheitadeira caiu de um guindaste durante o descarregamento em Puerto Cabello, estado de Carabobo, na Venezuela. O sinistro foi gravado por diversas pessoas que trabalhavam no momento e as publicações viralizaram nas redes sociais.

As máquinas chegaram ao porto no dia 5 de setembro na embarcação FS Ipanema, vinda de La Guaira e Curazao. Não há registro de feridos no incidente.

colheitadeira cai de navio no porto

Acima: imagem das colheitadeiras ainda no navio. Fonte: Conflict News Worldwide.

Curiosidade

Sem relação com o evento, estas imagens de janeiro/2021 mostram como é a descarga de colheitadeiras no porto venezuelano, pela empresa Logistic Express:

 

venezuela

 

venezuela

 

venezuela

 

venezuela

 

Veja também

Venezuela expropria fábrica do Sucrilhos


18 de agosto de 2021

Claas Trion é a nova série de colheitadeiras da fabricante alemã


Claas Trion

Claas Trion

A Claas Trion é uma nova série composta por 20 modelos de colheitadeiras com múltiplas opções de rotor, pneus, esteiras e opções hillside

A Claas, fabricante alemã de máquinas agrícolas, lançou no início de agosto a série Trion de colheitadeiras. São 20 modelos com motor Cummins  fabricado na Inglaterra, nova cabine e tanque graneleiro de 12000 litros no maior modelo. Abaixo, a tabela com os dados sobre os modelos:

claas trion

Modelos da série Trion: tanques graneleiros de 8 a 12 mil litros e motores de 258 a 435 hp.

claas trion

colheitadeiras

Saiba mais sobre a nova série de colheitadeiras no site da Claas, neste link (em inglês).


16 de agosto de 2021

New Holland T7 HD é o novo trator inteligente da marca


new holland t7 hd

Lançado na Europa em um evento virtual, o New Holland T7 HD destaca atributos da Agricultura 4.0 e agricultura inteligente

 

Tem trator novo no mercado europeu. O New Holland T7 HD foi lançado em evento virtual no final de julho e um comunicado para a imprensa exibiu algumas features do modelo, além de um conjunto de fotos.

Direto de Basildon, na Inglaterra, diz o release:

A New Holland Agriculture apresentou o novo trator T7 Heavy Duty (HD) carro-chefe para a imprensa euroéia em um evento de lançamento virtual. Sob o título “Intelligent Farming All Ways”, o evento destacou a visão da marca para a agricultura 4.0 e seu compromisso em demonstrar vantagens das tecnologias agrícolas inteligentes amplamente disponíveis aos agricultores.

new holland t7 hd

O novo T7 HD mantém o desempenho poderoso, agilidade excepcional e excelente versatilidade que é a marca registrada deste trator e oferece uma experiência de trabalho superior com o cabine Horizon Ultra totalmente nova e recursos PLM Intelligence de última geração. É ideal para produtores que precisam realizar múltiplas tarefas  em uma variedade de aplicações de transporte e campo e procuram um aumentar o seu conforto, eficiência e produtividade.

“Perguntamos aos nossos clientes o que eles esperavam de seu futuro trator e desenvolvemos o novo geração T7 HD com base em suas demandas, oferencendo tudo o que eles sonharam ”, diz Sean Lennon, vice-presidente de agricultura da New Holland para a Europa. “Nós projetamos a nova cabine Horizon Ultra que oferece a melhor experiência de trabalho com todo o espaço, conforto, qualidade e acabamento que eles pediram e a cabine mais silenciosa do mercado. Além disso, o PLM de próxima geração. A inteligência tornará mais fácil para eles acessar nossas soluções agrícolas inteligentes que oferecem valor agregado substancial em termos de melhor tomada de decisão e execução precisa, impulsionando sua eficiência e lucratividade. ”

 


T7 HD: para clientes que esperam mais – conforto, espaço, conectividade

A cabine Horizon Ultra foi redesenhada do zero para atender aos mais exigentes expectativas: “O T7 HD pode parecer o mesmo de fora, com a mesma aparência compacta e elegante ”, explica Oscar Baroncelli, New Holland Agriculture Tractors
Líder global de gerenciamento de produtos, “mas é totalmente novo por dentro: apenas 2% das peças são remanescentes
do modelo anterior! Está mais conectada do que nunca e bate um novo recorde como o mais silencioso de a indústria com apenas 66 dBA. Acreditamos que vai transformar a experiência de nossos clientes quando eles trabalham no campo.”.

new holland

O T7 HD mantém a “sensação familiar” da gama T7, ao mesmo tempo que oferece um ambiente de trabalho espaçoso
onde o motorista se sente muito menos fechado pela estrutura da cabine. A cabine foi alongada para fornecer espaço adicional para o passageiro e mais espaço no chão. Os clientes irão apreciar o amplo espaço de armazenamento disponível: um espaço de armazenamento de 30 litros atrás do assento que irá acomodar confortavelmente a bagagem de mão do motorista; compartimento refrigerado com capacidade de 12 litros; armazenamento coberto atrás do banco do passageiro com um ponto de carregamento USB e uma tomada de tensão de rede; bandejas de armazenamento abertas no lado direito da cabine e uma caixa de armazenamento com rede dentro da moldura do teto. O redesenho tem mais visibilidade aprimorada para a frente e para baixo para o engate traseiro e implemento, enquanto as câmeras mantêm um vigilância segura na área ao redor do trator. Um novo pacote de luz de trabalho com até 24 luzes LED garante que a visibilidade ao redor do trator e do implemento seja mantida durante a noite.

trator new holland
A espaçosa cabine oferece um ambiente de trabalho extremamente confortável, com ambiente de trabalho limpo e organizado
superfícies e operação intuitiva com controles ergonomicamente localizados no novo SideWinder Ultra apoio de braço e tela IntelliView de 12 polegadas amigável. Os controles podem ser configurados para corresponder ao as preferências do operador e a personalização são tão simples e abrangentes quanto desejado. O CentreView display colocado no centro do volante – uma inovação na indústria – fornece uma linha clara de visão. O novo sistema de controle de temperatura automático líder na classe com seleção de zona, que tem 35% mais capacidade do que o modelo anterior, mantém facilmente uma temperatura confortável em todos temporadas. O banco Auto Comfort topo de gama possui suspensão lateral e climatização sistema de controle que extrai a umidade nos dias quentes ou aquece nas manhãs frias. The Horizon Ultra – A conectividade avançada da cabine permite aos clientes trazer sua vida digital a bordo sem esforço, como seu dispositivo móvel se conecta automaticamente à tela e pode ser operado com um botão no apoio de braço.

O release (em inglês) na sua versão completa pode ser baixado neste link.

 

 

 


15 de agosto de 2021

Hydrosmart, um pedaço de cano que engorda gado e melhora as plantas


hydrosmart

hydrosmart

O Hydrosmart foi desenvolvido por uma empresa da Austrália e melhora a qualidade da água para animais e irrigação através da eletricidade

Parece magia, mas é tecnologia. O Hydrosmart é um pedaço de cano com bobinas elétricas em seu interior. Conforme a água passa pelo dispositivo, ela sofre a interferência de campos eletromagnéticos que enfraquecem as ligações dos minerais, aplicando uma carga ionizante.

A água “melhorada” também trata corrosão, salinidade e teores altos de ferro. Cai como uma luva para quem usa água de poços artesianos e briga com a salinidade em algumas regiões.

Testes realizados em pomares de cítricos da Califórnia mostraram um aumento do crescimento do tronco das árvores 30% superior quando irrigadas com o sistema. Usuários também relatam ganhos na pecuária, com água de poço tratada com o sistema.

A empresa não é nova, tem 20 anos de mercado e seus primeiros clientes foram os viticultores, recuperando parreirais com sucesso. Um pedaço de cano que consome cerca de 5 watts de energia e faz “milagres” em diversas atividades agrícolas, sem águas residuais após o tratamento.

hydrosmart

A bobina em sua versão mais simples. Outros modelos e canais para contato com a empresa, aqui.

Sobre o Hydrosmart, lembrando…

Nosso Blog não vende ou representa fabricantes, apenas mostra produtos como curiosidade, para que os próprios leitores procurem saber mais sobre as soluções. Para quem ficou cientificamente curioso com o sistema, aqui estão diversos textos explicando os príncipios do funcionamento e estudos mais aprofundados.

Veja Também

Direito de consertar: australianos na briga entre agricultores e fabricantes.


13 de agosto de 2021

Hacker invade a John Deere e a CNH e revela vários erros de segurança


hacker invade a john deere

hacker invade a john deere

Segundo o hacker, seria possível até mesmo jogar um trator em um rio ou alterar os parâmetros da pulverização, além de derrubar totalmente a rede, impedindo o trabalho

 

Um hacker chamado Sick Codes invadiu e auditou a rede da John Deere e da Case New Holland durante o período de três meses, revelando diversas vulnerabilidades de segurança. Todo o trabalho virou uma apresentação da DEF CON, o maior evento do mundo para hackers e empresas de segurança realizado em Las Vegas, EUA, no início de agosto.

O Sick Codes é do time dos “hackers do bem”  e comunicou as empresas sobre as descobertas. Acompanhado de um time de especialistas, ele descobriu que seria potencialmente possível:

  • Fazer upload de arquivos para os dispositivos dos produtores rurais e mudar diversos parâmetros, como  as coordenadas do GPS durante o trabalho;
  • Alterar a dosagem nos sistemas que controlam a pulverização;
  • Jogar um trator em um obstáculo reconhecido como uma estrada movimentada, penhasco ou rio;
  • Desligar totalmente a comuniação com as propriedades;
  • Apagar arquivos;
  • Colocar em risco todo o sistema de produção de alimentos dos Estados Unidos e outros países, fazendo qualquer coisa com o Centro de Operações da John Deere.

Em suma, o hacker fez barba, cabelo e bigode e poderia ter feito ainda mais (palavras dele), mas parou por confiar na empresa e que tudo seria melhorado.

A John Deere negou todas as “acusações” e disse que o hacker está errado, que os problemas de segurança não permitiriam o acesso a contas de usuários, dados agronômicos e informações sobre revendas. 

Nós não vamos alongar muito na parte técnica da coisa, mas sendo verdade tudo o que o hacker falou (e mostrou para a maior comunidade de hackers do mundo oficialmente) o cenário seria de completo caos se um grupo criminoso realizasse o mesmo trabalho destes investigadores.

Em resumo: na linguagem da TI, o hacker teve root access na John Deere e conseguiu também simular credenciais para entrar em qualquer sistema. Todas as vulnerabilidades foram corrigidas pela empresa.

Hacker invade a John Deere – abaixo, o vídeo completo da apresentação, em inglês:

Usuários brasileiros da Case IH teriam sido expostos

hackers na CASE IH

A Case IH e New Holland também foram alvo da pesquisa, por possuirem sistemas semelhantes e grande controle remoto sobre o maquinário. E sobrou para os brasileiros!

Segundo o hacker, um servidor da Case IH com falhas de segurança permitiu a visualização de dados de produtores brasileiros. Nas tabelas, nome de usuário, nome e sobrenome, endereço IP e sessão, permitindo que o hacker entrasse no sistema usando estas credenciais, se passando pelo cliente.

usuario brasileiro

Acima: dados de um agricultor brasileiro presente nos servidores da Case IH: os dados que identificam a pessoa foram riscados. 

Resumindo

Os hackers mostraram profunda preocupação com a produção mundial de alimentos e a possibilidade de um grupo criminoso promover ataques contra a estrutura das empresas pesquisadas. Como não são da área, demonstram na apresentação uma profunda preocupação com “máquinas gigantes e com serras na frente” sendo controladas remotamente de forma maliciosa (eles mostram uma ensiladeira John Deere no Power Point). Também ficaram apavorados com o grau de amadorismo em TI dos administradores das redes, com erros muito básicos.

Onde ler mais sobre o ocorrido

Hacker Says He Found a ‘Tractorload of Vulnerabilities’ at John Deere 

Flaws in John Deere Systems Show Agriculture’s Cyber Risk 

Being “root” on two Agriculture Companies (in Good Faith). Maxing out the John Deere Operations Center Worldwide and Case Industrial in Brazil [AgriculturaL Security & Hacking]

DEF CON: Security Holes in Deere, Case IH Shine Spotlight on Agriculture Cyber Risk

John Deere Harvests Def Con Mockery for Lax Web Security 

 

 


12 de agosto de 2021

New Holland é a marca de tratores mais vendida na Polônia em 2021


New Holland é a marca

Os dados são da Câmara de Comércio Polonesa para Máquinas Agrícolas referentes ao período de janeiro a julho deste ano

New Holland é a marca

New Holland é a marca preferida dos agricultores poloneses

A New Holland é a marca de tratores mais vendida na Polônia, com 1506 registros nos primeiros sete meses de 2021. O valor supera em 357 unidades o ano anterior. Parece que a pandemia não afetou o setor de máquinas agrícolas em terras polonesas, segundo os dados da Câmara de Comércio para Máquinas Agrícolas.

Em segundo lugar ficou a Kubota, com 863 tratores (181 a mais que o ano anterior). Em terceiro, a John Deere, com 821 tratores (146 a mais) e a Deutz Fahr ficou em quarto, com 790 (190 a mais).

Outras marcas foram a Zetor (575/89), Case IH (573/141), Massey Ferguson (419), Claas (350), Farmtrac (289) e Valtra (287).

A Arbos está crescendo muito no mercado europeu e apareceu na lista com 277 tratores vendidos, 226% a mais que no ano anterior. A Landini também vendeu 247% a mais, com 52/15.

No país, foram vendidos no geral 7902 tratores entre janeiro e julho de 2021, sendo 2044 a mais que o período anterior (34,9% de aumento).

 



Publicidade